Palmas

Foto: Antonio Gonçalves

Com prazo de validade vencido em janeiro, seis toneladas de produtos adquiridos no ano passado, considerados impróprios para o consumo humano, foram destruídas pela Vigilância Sanitária do Município de Palmas, na tarde da última quarta-feira, 29, no aterro sanitário da cidade. Estavam incluídos gêneros alimentícios, entre os quais três toneladas de arroz, materiais de limpeza, de expediente, entre outros.

No caso dos alimentos, estes estavam armazenados de forma inadequada, no depósito da Secretaria Municipal de Desenvolvimento Social (Sedes), e ao assumir a administração municipal, este ano, a nova gestão acionou a Vigilância Sanitária. Toda ação foi acompanhada por um fiscal do órgão, o qual verificou e conferiu cada item e expediu laudo técnico recomendando a destruição dos produtos vencidos.

Segundo a secretária do Desenvolvimento Social, Maria Luiza Felizola Leão Gomes,  já estão sendo aplicadas alternativas para o melhor armazenamento dos alimentos, a fim de evitar outro episódio semelhante. “O depósito hoje encontra-se na forma correta de controle, que evitará a perca do prazo de validade de alimentos, com a organização da demanda, espaço e planejamento sistemático, através da implantação de um sistema todo informatizado, para a distribuição dos alimentos destinados aos nossos programas sociais, garantindo mais segurança e qualidade de vida”, finalizou.