Educação

Foto: Divulgação

O Sindicato dos Trabalhadores em Educação- Sintet confirmou ao Conexão Tocantins que vários professores da rede estadual de ensino tem reclamado da falta de materiais de expediente em algumas escolas. Professores do Colégio Estadual Madre Belém chegaram a entrar em contato para reclamar e alegam que estão tendo que comprar do próprio bolso até pinceis. Alguns inclusive fizeram relatos da situação através de redes sociais.

“Realmente as escolas estão passando por este momento porque o governo não fez o repasse dos recursos para as escolas funcionarem direito”, disse o presidente do Sintet, José Roque. No dia 30 de agosto o Sindicato fará uma mobilização onde uma das cobranças será a garantia do repasse para as unidades.

Roque contou também que já conversou sobre a situação com a secretaria da Educação. “Falaram que ia pagar mas não cumpriram até agora.Não tem material de expediente nem de limpeza; os professores estão trabalhando sem apoio pedagógico”, argumenta o presidente.

Conforme relato de professores, que informaram também a situação ao Sintet, tem escola que já teve até energia e água cortadas por falta de pagamento nos últimos meses.

 Questionada pelo Conexão Tocantins a Secretaria de Educação e Cultura informou que os repasses de recursos financeiros estão sendo efetivados, à medida que os valores têm sido liberados mas não estimou quantas unidades de ensino estariam sem receber. “No que tange aos questionamentos acerca de materiais de expediente, os órgãos administrativos estão sendo orientados a evitar o desperdício e conter gastos, motivo pelo qual as unidades escolares também devem adquirir somente os materiais essenciais ao plano de funcionamento”, informou.