Palmas

Foto: Divulgação

Aconteceu na tarde desta quinta-feira, 05, no Paço Municipal, a primeira reunião da Câmara Temática Transporte Público, uma das três que integram o Conselho Municipal de Acessibilidade, Mobilidade e Transporte. A planilha de custos do sistema, a forma como se dá a definição dos valores da tarifa e a possibilidade da apresentação de métodos para subsídios às empresas e assim diminuir os preços para os usuários foram os principais temas entre os integrantes.

 Na reunião, o Seturb justificou o valor atual da passagem (R$ 2,50), com base na planilha de custos, enquanto os Diretórios Centrais de Estudantes (DCEs) e União Municipal de Estudantes Secundaristas de Palmas (Umesp), defendiam a tarifa zero. Com as explicações técnicas, mediadas pela Secretaria Municipal de Acessibilidade, Mobilidade e Transporte, o grupo chegou ao entendimento, sobretudo da parte dos estudantes, que até então não tinham conhecimento da planilha de custos dos insumos do setor, que auxilia na definição do valor da tarifa.

 Atualmente, em Palmas, os estudantes pagam meia passagem (R$ 1,25), entretanto, o anseio da categoria a gratuidade do sistema. “Precisamos discutir meios para trazer subsídios para as empresas e baixar o valor da tarifa”, opinou Zenil Drumond, do DCE, que reconheceu também a importância dos representantes dos alunos estarem melhores informados sobre a parte técnica do sistema e assim auxiliarem mais nas discussões. “A primeira reunião é a reunião da paciência”, resumiu.

 A Câmara Temática do Transporte Público decidiu convidar a Fundação Getúlio Vargas, de Belo Horizonte – MG, para apresentar o formato de banco de dados de indicadores do mercado nacional para a formação da planilha e consolidação do preço da passagem no Município de Palmas. Atualmente, o valor é encontrado com base no manual do antigo Grupo Executivo de Integração da Política de Transportes – GEIPOT, ligado ao Governo Federal. Apesar de ter sido extinto há alguns anos, até hoje, no Brasil, ele é referência para as empresas quando elas precisam chegar aos novos valores.

 Integrantes 

 A Câmara de Transporte Público é composta pelos Diretórios Centrais de Estudantes (DCEs), União Municipal de Estudantes Secundaristas de Palmas (Umesp), Conselho de Associações dos Moradores (Coman), Sindicato das Empresas de Transporte público de Palmas (Seturb), Secretaria de Acessibilidade, Mobilidade e Transporte e Sindicato dos Motoristas de Transporte do Tocantins (Sintromet). (Com informações da Secom Palmas)