Estado

Foto: Divulgação

Para amenizar a seca no sudeste, o governo do Estado vem desenvolvendo uma série de ações para garantir o abastecimento de água aos moradores da região. O projeto Barraginhas é um deles, e prevê a construção de 480 pequenas barragens nos municípios de Conceição do Tocantins e Paranã. Estão sendo investidos R$ 500 mil, com recursos do Fundo Estadual de Recursos Hídricos (FERH).

De acordo com a Secretaria de Estado de Meio Ambiente e Desenvolvimento Sustentável (Semades), a etapa de Conceição do Tocantins, a 294 km da capital, já foi concluída com a construção de 240 barraginhas. A previsão é que até próximo mês mais 240 serão entregues à população de Paranã, a 304 km de Palmas. Para o diretor do departamento de Planejamento e Gestão dos Recursos Hídricos da Semades, Aldo Azevedo, o projeto reforça as ações de amenização do período de estiagem da região sudeste. “O governo tem várias ações, como as desenvolvidos pela ATS, a construção das barraginhas vem complementar as ações do governo naquela região. A população está muito satisfeita. Tem um alcance social, tanto ambiental muito grande. Por onde estamos passando, a demanda vai aumentando”, destaca.

Voltado para pequenas propriedades da zona rural, sobretudo das comunidades quilombolas e das associações de pequenos produtores rurais, a ideia é ampliar para outros 25 municípios da região sudeste e mais 10 da região sul, em 2014. “É o projeto-piloto: vimos seu desenvolvimento, seu rendimento e aceitação da população. Como está sendo bem aprovado pela população e é econômico ao governo, vamos ampliar para praticamente todos os municípios da região sudeste”, complementa.

Panorama

Garantir o armazenamento das águas das chuvas, conter o assoreamento de fontes e a erosão de estradas vicinais, incentivar a agricultura de subsistência, além de melhorar o nível do lençol freático nessas regiões, em curto e médio prazo, são os objetivos do projeto da Semades, que trabalha em parceria com o Instituto Rural do Tocantins (Ruraltins).

As famílias contempladas têm o compromisso de realizar manutenção das unidades e promover o plantio de vegetação às margens das barragens para reter as águas da chuva para uso na irrigação da agricultura familiar e pequenas criações. Em média são construídas três pequenas barragens para cada família.

A primeira etapa da obra se dá com o referenciamento da área onde ocorre o escoamento das águas da chuva e a abertura de piscinões onde serão contidos os volumes de água da enxurrada. Cada unidade terá cerca de 1,80 m de altura x 20 m de diâmetro. Técnicos da Semades e do Ruraltins de Palmas, bem como das regionais do Instituto dos municípios de Arraias, Conceição do Tocantins, Taguatinga e Paranã, estão envolvidos na fase de execução do projeto.   (Com Informações da Ascom)