Estado

Foto: Divulgação

O governador do Estado, Siqueira Campos decretou luto oficial de três dias pelo falecimento do jornalista Salomão Wenceslau ocorrido nesta quarta-feira, 25, no Hospital Geral de Palmas. No decreto publicado no Diário Oficial o governador frisou o sentimento de profundo pesar do povo tocantinense, em decorrência da morte do jornalista e disse ainda que o grande articulista, sensível à política e às causas comunitárias, apaixonado pela família, pelo jornalismo e pela cidade de palmas, cidade escolhida para sua ultima morada, dedicou-se inteiramente ao jornalismo ético, sem desvios, como profissional de inegável valor.

Siqueira considerou ainda sobre o sentimento de solidariedade e perda desse intrépido profissional cujo passamento abre enorme lacuna na vida pública do Estado, em função da sua trajetória de jornalista combativo, cronista desportivo arrojado, cidadão e pai de família dotado de irrepreensível conduta.

“É declarado luto oficial em todo o Estado do Tocantins, por três dias, a partir de hoje, em sinal de consternação e perda pelo falecimento do jornalista Salomão Wenceslau Rodrigues de Carvalho”, consta no Decreto.

Amigos, familiares, políticos do Estado durante toda a noite de ontem e manhã de hoje participam do velório do jornalista que acontece na Assembleia Legislativa. O sepultamento vai ocorrer nesta quinta-feira, dia 26, às 10h, no cemitério Jardim das Acácias, em Palmas. Salomão deixa esposa e um filho.

Pioneiro no Tocantins, Salomão era diretor-presidente de uma rede de comunicação que detinha o controle de uma rádio e do tabloide O Jornal, um dos mais tradicionais semanários do Estado do Tocantins e Goiás. No semanário, Salomão escrevia sua tradicional coluna "Dois Dedos de Prosa".

Salomão recebeu várias homenagens ressaltando seu trabalho prestado na Comunicação.