Campo

Foto: Cleuber de Sousa

Visando incrementar a produção de abacaxi e reduzir custos, o produtor Marcelo Galatti, da Vita Fruta, iniciou nesta semana o uso de uma máquina para plantio do fruto. “Este equipamento é um dos primeiros do Estado e permite o plantio de 30 a 40 mil mudas, com o emprego de três plantadores. No plantio manual, para que se consiga a mesma produção, são necessários dez trabalhadores”, afirma.

Conforme o produtor, o equipamento, da marca Moto Agro, modelo TNA 1.800, foi adquirido por R$ 50 mil, e chegou à propriedade na semana passada. “Com certeza é um investimento válido, pois permite que a produção seja otimizada com o emprego de menos recursos”, pontua.

O trabalhador rural Erlan Santos Veloso disse que a aquisição da empresa facilitou bastante o trabalho. “O equipamento é fácil de usar e a produção aumenta muito”, disse.

Para o engenheiro agrônomo da Seagro, Anderson Pereira, a aquisição deste tipo de equipamento é uma alternativa para o problema da falta de mão de obra qualificada. “Este é um entrave encontrado pela agricultura em todo o país, não apenas no Estado, que pode ser amenizado mediante o uso de máquinas como esta”, afirmou, acrescentando que “outro fator importante é a redução do custo de implantação de lavouras”, ressalta.

Dados

O abacaxi é a segunda maior produção, em termos de fruticultura no Estado. Com uma produção de 34,2 mil toneladas, a fruta é produzida em todas as regiões do Tocantins, com destaque para os municípios de Miracema do Tocantins, Miranorte, Barrolândia e Porto Nacional.  (Ascom Seagro)