Campo

Foto: Divulgação Cultivo do milho cresceu 12,3% no Estado Cultivo do milho cresceu 12,3% no Estado

O valor da produção agrícola tocantinense cresceu 7,8% de 2011 para 2012 e chegou a mais de R$ 1.708 bilhões, enquanto a produção agrícola brasileira cresceu apenas 4,3 % em 2012 chegando a R$ 204 bilhões, conforme levantamento da Produção Agrícola Municipal (PAM) do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). A área agrícola cultivada em 2012 foi de 966.562 mil hectares, produzindo 2.593.932 toneladas.

De acordo com o levantamento, o crescimento do valor da produção ocorreu por causa do aumento das áreas cultivadas com soja e milho, 4.9% e 12,3%, respectivamente. Porém, o arroz tem dado contribuição relevante no cálculo valor produção, ocupando o sexto lugar no ranking nacional com 111.155 hectares de área plantada, produzindo 348.241 toneladas, resultando no valor bruto de produção em R$ 194.577 milhões.

“O aumento do valor produção representa um crescimento substancial na arrecadação do Estado e é importante para o PIB do Tocantins, uma vez que só nas lavouras temporárias houve um incremento de mais R$ 120 milhões na produção agrícola”, explica o engenheiro agrônomo da Secretaria Estadual da Agricultura (Seagro), Genebaldo Queiroz. O engenheiro explica ainda que o crescimento de áreas plantadas no Estado é diretamente proporcional à geração de emprego, resultando em maior qualidade de vida para aqueles que dependem do setor primário, ou seja, o setor de produção do campo.

Crescimento

Atualmente, o Tocantins está entre os estados que mais crescem em expansão de área plantada e em produtividade no Brasil. Segundo Queiroz, os motivos são terras planas e férteis, e boa logística. “Temos uma rodovia federal que corta o Estado de norte a sul e que liga a todos os centros consumidores aos portos, além da Ferrovia norte-sul, que está em fase de conclusão, o que irá baratear os fretes”, pontua. Queiroz ressalta ainda que o crescimento das áreas plantadas ocorre em cima de pastagens degradadas.

PAM

A PAM investiga 64 produtos agrícolas em quase todos os 5.565 municípios do país e traz informações sobre as áreas plantada e colhida, a quantidade produzida e o valor da produção. O estudo possibilita o acompanhamento da evolução das principais culturas: soja, cana-de-açúcar, milho e demais grãos, algodão, arroz, feijão, entre outros, assim como 22 espécies de frutas. (ATN)