Estado

Foto: Divulgação

As recentes denúncias sobre rombos no Instituto de Previdência dos Servidores Públicos do Tocantins (Igeprev), que apontam desvios superiores a R$ 150 milhões, levaram a presidente do Sindicato dos Jornalistas do Estado do Tocantins – Sindjor/TO, Socorro Loureiro a defender imediata intervenção judicial na entidade, de modo a proteger os ativos financeiros que devem garantir a aposentadoria daqueles que trabalham no governo estadual. 

A dirigente sindical acompanhou discussão sobre o tema, no plenário da Assembleia Legislativa, juntamente com pelo menos uma dezena de outras entidades sindicais, que foram até aquela casa de leis para participarem de audiência pública que ocupou toda a pauta da tarde de terça-feira, 5/11.

“Estou estarrecida com tantos desmandos no Igeprev, pois sei que está em risco o patrimônio do trabalhador, que contribui todo mês, esperando, em troca, obter aposentadoria tranquila depois de completado o prazo para tanto. Mas, que poderá ter a surpresa desagradável, com o seu dinheiro surrupiado via aplicações em fundos suspeitos, como agora se denuncia, e que os documentos apresentados vêm comprovando”.