Polí­tica

Foto: Divulgação

A Comissão de Assuntos Econômicos do Senado marcou para o dia 4 de dezembro a audiência  que vai discutir a situação do Igeprev no Tocantins diante das várias denúncias de desvio de dinheiro no órgão na atual gestão. A audiência foi um pedido da senadora Katia Abreu (PMDB), que é oposição ao governo, e alegou que há várias provas de irregularidades no órgão. Os desvios no órgão podem chegar a quase meio milhão.

 Para a Audiência deverão ser convidados, conforme proposição da senadora que foi aprovada na Comissão, o secretário de Relações Institucionais e ex-presidente do Conselho de Administração do Igeprev, Eduardo Siqueira Campos além dos conselheiros do Tribunal de Contas do Estado, Doris Coutinho e Herbert Carvalho e ainda os presidentes do Sindicato dos Servidores Estaduais (Sisepe), Cleiton Pinheiro e dos Trabalhadores na Saúde (Sintras),  Manoel Pereira de Miranda. Representantes do Ministério da Previdência Social e da Polícia Federal também devem participar.

 Falando pela primeira vez sobre a polêmica no Igeprev o governo encaminhou uma nota essa semana onde tentou explicar a situação do Instituto e negou qualquer irregularidade. Outra tentativa do governo foi culpar o ex-governador Marcelo Miranda, um dos mais cotados na disputa ao Governo do Estado, pelo desequilíbrio financeiro no órgão. Miranda por sua vez rebateu dizendo que a atual gestão tenta tirar o foco da polêmica e reafirmou que as denúncias de desvio se referem à atual gestão.

 Na Assembleia Legislativa uma Comissão Parlamentar de Inquérito deve ser aberta para apurar os danos e rombos no Igeprev.