Economia

No mês de novembro, a pesquisa realizada pela Fecomércio Tocantins em parceria com a Confederação Nacional do Comércio de Bens, Serviços e Turismo – CNC, que mede a Intenção de Consumo das Famílias em Palmas, mostrou uma queda de 6 pontos, quando comparado a outubro. Já quando o índice é confrontado ao mesmo período do ano passado, a queda chega a quase 10 pontos. Mas o índice ainda permanece em uma zona favorável (100 pontos). A ICF registrou nesse mês 119,9 pontos.

No total são entrevistadas quinhentas famílias na capital, Palmas. Dessas pessoas, 72,9% disseram que se sentem mais seguras com seu emprego esse mês, mas 40,4% não acreditam que terão melhora profissional nos próximos seis meses. 65,6% acham que sua renda atual está melhor que ano passado, no mesmo período.

Para o presidente da Fecomércio, Hugo de Carvalho, esse dado é reflexo da taxa de desemprego no país ter registrado o seu menor índice em outubro. “Em todo o país, a taxa de desemprego caiu, ou seja, consequentemente as pessoas se sentem mais seguras. Além disso, no Estado as contratações temporárias já se iniciaram”, expôs.

Com relação ao crédito, os entrevistados disseram em sua maioria que está mais difícil. Com isso, houve queda na porcentagem de pessoas que acham que estão comprando mais que no ano passado, 31,1%, ante o dado de outubro que ficou em 32,4%. Já o porcentual que acredita estar comprando menos aumentou. 38,6% optaram por essa opção, que no mês passado, obteve 35,5%. 30,1% estão comprando a mesma coisa do que no mesmo período de 2012.

Quando questionados sobre o consumo, 63,1% apontaram que é um bom momento para a aquisição de bens duráveis e 41,8% acham que o consumo em novembro deste ano deve ser maior que no segundo semestre do ano passado. Apesar da maioria apontar que o consumo seja maior, esse quesito também obteve um decréscimo de 16,4 pontos, quando comparado a outubro. (Ascom Fecomércio)

Por: Redação

Tags: Fecomércio, Hugo de Carvalho