Polí­tica

Foto: Divulgação

Causou indignação a alguns parlamentares o veto do governador Siqueira Campos à emenda aprovada pelos 24 deputados estaduais na Lei de Diretrizes Orçamentárias sobre a destinação dos recursos do Igeprev apenas para fins previdenciários. A emenda foi proposta pelo deputado do PMDB, José Augusto Pugliese. O veto foi publicado no Diário Oficial.

 O deputado Freire Junior (PV) criticou a medida por parte do governo e frisou que isso demonstra que ele não cumpre compromisso nem com os próprios companheiros já que os aliados governistas também concordaram com a emenda.

 Já o deputado Marcelo Lelis manifestou sua indignação. “O deputado Carlão e outros do governo fazem acordo e nós os 24 aprovamos a emenda que nada mais quer do que destinar recursos do Igeprev exclusivos para o Igeprev e agora o governo veta essa emenda!?”, disse. Para Lelis os deputados precisam derrubar o veto. “Derrubar com todas as letras esse veto do governador será um momento de dignidade. Não é possível que essa Casa vai se curvar ao veto a uma emenda nesse momento em que passamos por esse roubo em larga escala feito no Fundo de Previdência do governo”, disse.

O Igeprev passa por um momento delicado com a suspeita de vários desvios que podem chegar a meio milhão de reais.

Audiência

Além de vetar a emenda sobre o Igeprev na LDO o governo teria também se movimentado para impedir a realização da audiência pública prevista para o dia 4 na Comissão de Assuntos Econômicos do Senado. O secretário Eduardo Siqueira Campos foi convidado para dar explicações sobre as aplicações recentes do Instituto já que presidiu o conselho do órgão.

O pedido para cancelamento da audiência foi protocolado pelo deputado do mesmo partido de Eduardo, Gim Argello do PTB do Distrito Federal. A audiência, que foi proposta pela senadora Katia Abreu, deve não acontecer.