Polí­tica

Foto: Divulgação Ataídes Oliveira mostrou sua indignação com o alto custo da energia elétrica no Estado Ataídes Oliveira mostrou sua indignação com o alto custo da energia elétrica no Estado

Na última quinta-feira, 28, uma reportagem veiculada no Jornal da Globo atualizou o ranking dos estados com energia elétrica mais cara do País e mostrou que o campeão nacional de energia mais cara é o Tocantins. O Estado ocupa essa ingrata posição e, com a divulgação da reportagem, afasta mais ainda as empresas e indústrias que poderiam se interessar em investir por aqui.

No Tocantins o valor de R$ 403,91 por Mega watts / hora assusta qualquer investidor. Enquanto isso, no Amapá, por exemplo, o preço do mesmo Mega watt / hora é de R$ 71,37.

Em entrevista o senador Ataídes Oliveira (PROS) mostrou sua indignação com essa realidade. Segundo ele, isso representa a contramão de qualquer política de desenvolvimento para o Estado. “Essa alta tarifa de energia afasta qualquer investidor que pense em vir pra cá. Qual é a indústria que vai se instalar no Tocantins se pode fazer isso em outros estados que oferecem energia barata e muitos outros incentivos fiscais? Isso é caminhar na contramão do desenvolvimento”, disse Ataídes.

Ainda de acordo com Ataídes Oliveira a energia elétrica do Tocantins deveria estar com um valor bem diferente, visto que um dos compromissos de campanha do atual governo foi reduzir o valor da conta de energia dos tocantinenses, compromisso esse que não foi honrado. “Na campanha foi prometida a redução do valor da energia elétrica e depois o que aconteceu foi o contrário. Não bastasse a falta de incentivos fiscais, a falta de mão de obra qualificada, a falta de infraestrutura, o governo do estado ainda afasta qualquer interesse da classe empresarial de vir para o Tocantins. Não é por acaso que depois de 25 anos ainda dependemos do Fundo de participação dos Estados (FPE), responsável por mais de 60% do orçamento do Estado”.

A repercussão da matéria veiculada em rede nacional preocupa o suplente de senador, que também é empresário no Estado. “Sou empresário e sei como é difícil gerar empregos e pagar todos os impostos em dia tendo uma conta de energia elétrica absurda”, frisou.

O Tocantins possui um parque de geração de energia elétrica composto de vinte usinas hidroelétricas e uma usina termoelétrica, sendo as Usinas Hidroelétricas de Luís Eduardo Magalhães (UHE Lajeado) e de Peixe Angical, as duas maiores em geração de energia no Estado. Juntas elas têm uma potência de 1,4 GW (92,1% do total produzido no Estado).