Campo

Foto: Divulgação

Conceito de horta que possibilita aos produtores maior economia de água e variedade de plantas, as hortas circulares do projeto de Produção Agroecológica Sustentável (PAS) permitem ainda geração de renda a pequenos produtores. No Tocantins, o projeto é desenvolvido pelo Instituto de Desenvolvimento Rural do Estado (Ruraltins) e beneficia famílias na zona rural de municípios nas regiões sul e sudeste. Ao todo, conforme informações da entidade, 17 hortas-modelo deverão ser implantadas até o mês de março em 15 municípios.

Conforme o Ruraltins, o projeto de Produção Agroecológica Sustentável (PAS) é uma tecnologia simples que alia a criação de animais como galinhas e peixes com o cultivo de verduras dispensando o uso de produtos químicos, garantido assim a produção de alimentos saudáveis. Segundo o gerente de olericultura do Ruraltins, Valdivino Fraga de Melo, responsável pela execução do PAS, a meta é entregar 17 hortas beneficiando agricultores familiares das regiões sul e sudeste do Tocantins. “Até o momento entregamos duas unidades do PAS, mas a perspectiva é que até março possamos concluir todo trabalho”, informou.

Cada horta circular, ou horta mandala, pode beneficiar, de acordo com o instituto de desenvolvimento rural do Tocantins, até 15 famílias e gerar renda de até R$ 400 mensais para cada uma. Um dos primeiros beneficiários do programa, o agricultor Jânio Silva dos Santos, do assentamento Piedade, em Divinópolis, destacou a estrutura do projeto. “Nosso sonho é produzir alimentos não só para o consumo, como também para a geração de renda. O projeto é bem estruturado e vai nos proporcionar uma vida mais digna”, avaliou.

A próxima horta do PAS será implantada na tarde desta sexta-feira, 17, no assentamento Renascer, localizado no município de Figueirópolis. A entrega está prevista para ser realizada a partir das 16h, momento em que a produção na horta iniciará com o plantio das mudas.

PAS

O projeto PAS está sendo realizado no interior do Estado por meio de um convênio firmado entre o Ministério do Desenvolvimento Agrário (MDA), Caixa Econômica Federal e o governo do Estado, sendo executado pelo Ruraltins.

Ao todo serão implantadas 17 hortas agroecológicas nos municípios de Paranã, Ponte Alta do Bom Jesus, Divinópolis, Dueré, Formoso do Araguaia, Figueirópolis, Dianópolis, Pindorama, Conceição do Tocantins, Natividade, Taguatinga, Lavandeira, Arraias, Combinado e Aurora do Tocantins. (ATN)