Economia

Foto: Aurora Fernandes Cerca de 20 mil estudantes devem ser beneficiados pelo cursos do Pronatec Cerca de 20 mil estudantes devem ser beneficiados pelo cursos do Pronatec

O Governo do Estado recebeu recursos na ordem de R$ 63 milhões para executar o Programa de Acesso ao Ensino Técnico e Emprego (Pronatec) no Tocantins. São 20 mil vagas distribuídas em 16 cursos técnicos e 32 cursos de formação inicial e continuada. O objetivo do programa é ampliar e democratizar a oferta de cursos de educação profissional e tecnológica de nível médio, e de cursos de formação inicial e continuada ou qualificação profissional, presencial e a distância por todo o Brasil.

No Estado, o programa é desenvolvido pela Secretaria de Estado de Desenvolvimento Econômico, Ciência, Tecnologia e Inovação (Sedecti) em parceria com a Secretaria de Estado de Educação e Cultura (Seduc), Sistema Nacional de Empregos  (Sine) e Centro de Referência de Assistência Social (Cras) dos 20 municípios beneficiados. Para executar o programa, o Tocantins recebeu o segundo maior recurso do país, no valor de R$ 62.935.840,00.

Conforme a diretora de formação profissional da Sedecti, Maria da Penha Barbosa, as turmas serão distribuídas pelos municípios conforme a demanda de cada região e que após pesquisa, realizada junto a estudantes da rede estadual de ensino, os cursos foram divididos entre os eixos: recursos naturais, gestão e negócios e informação e comunicação.

“O programa traz a oportunidade de qualificação profissional a todos os municípios tocantinenses. A secretaria pactuou junto ao Ministério da Educação (Mec) cursos de formação inicial e continuada, e cursos técnicos para beneficiar os 139 municípios”, ressalta Penha.

Ainda segundo a diretora, o público-alvo são os alunos matriculados na rede pública de ensino e que estejam cursando o ensino médio. “Inicialmente, nos pactuamos com os estudantes do ensino médio que é o demandante Seduc, nós também podemos atender outros demandantes como da Secretaria do Trabalho e Ação Social (Setas) e Instituto Nacional do Seguro Social (INSS)”, afirmou.

Em sala de aula

A estudante de Porto Nacional, Dariele Ribeiro dos Santos Cândido, 17 anos, se inscreveu no curso de Auxiliar de Recursos Humanos e já está estudando. “O mercado de trabalho exige qualificação. Quero aprender e adquirir conhecimento sobre uma área que não tenho muita informação”, explica.

Gustavo Conceição Aquino, 17 anos, também tem interesse em trabalhar como auxiliar de recursos humanos. “Eu tenho muito interesse em trabalhar nesta área, com o curso quero adquirir conhecimento e experiência, e quem sabe conseguir uma vaga de emprego como auxiliar de RH”, diz.

Como participar

Os interessados em participar do programa devem procurar as escolas dos municípios em que residem. Cada estudante recebe uma bolsa de R$ 2 por hora/aula e pode ser sacada através de um cartão para uso com transporte, alimentação e material escolar.

Serão oferecidos cursos de orientação comunitária, administração, comércio, marketing, qualidade, secretariado, seguros, serviços públicos, transações imobiliárias, vendas, fruticultura, florestas, agroecologia, informática, informática para internet e segurança no trabalho. (ATN)