Estado

O Banco Central divulgou os indicadores das contas públicas dos estados. Os dados mostram que 11 unidades da Federação gastaram mais do que arrecadam em 2013. E no ano anterior, sete delas conseguiram economizar para pagar juros da dívida. O Tocantins ficou em terceiro lugar e gastou 2,7% a mais do que arrecadou ano passado.

O estado com o maior déficit primário é Rondônia. Gastou 11,1% a mais do que que a sua receita líquida. Como faltou dinheiro até para as despesas do dia a dia, nenhum juro da dívida foi pago. Isso engrossou o rombo fiscal. Pernambuco foi o segundo mais gastador (3%).

Já Santa Catarina foi o estado que mais economizou para pagar juros da dívida. O superávit primário dos barriga verdes, como são conhecidos, ficou em 8,2% da receita líquida. Em segundo lugar, ficou Roraima. Na terceira posição, está Mato Grosso do Sul.

Os dados do BC levam em consideração as informações dos governos estaduais, das capitais e dos principais municípios de cada Estado. Segundo a autoridade monetária, os governos regionais pouparam R$ 16,3 bilhões. Ao todo, o Brasil economizou R$ 91,3 bilhões para pagar juros da dívida pública no ano passado. Essa economia, o chamado superávit primário, equivale a 1,9% do Produto Interno Bruto (PIB, conjunto de bens e serviços produzidos pelo país). Esse é o pior resultado dos últimos 12 anos, desde quando o Banco Central começou a registrar os dados.

O chefe do departamento econômico do BC, Túlio Maciel, disse que a divulgação desses dados não é um tipo de pressão. Negou que seja uma iniciativa para constranger os demais entes da Federação a apertarem os cintos. (Com informações de O Globo)

Por: Redação

Tags: Banco Central, O Globo