Polí­tica

Foto: Divulgação

O deputado estadual da oposição, Sargento Aragão (Pros) afirmou ao Conexão Tocantins que estuda propor uma Ação contra a alteração da planta de valores genéricos da capital, aprovada pelos vereadores de Palmas no final do ano passado e que gerou polêmica. O parlamentar contou que estuda se vai propor pelo Pros ou se será uma ação particular. “A sociedade está propondo esse debate por inteiro e o Pros não poderá ficar à margem da sociedade”, frisou.

Aragão disse que não houve um amplo debate com a população antes da votação do projeto e criticou o impacto do aumento para  a população. “ A sociedade não está órfã. Esse calote eleitoral não vai continuar. Ninguém vai dar dinheiro para quem quer enganar a população”, criticou. Aragão antes mesmo da posse do prefeito Carlos Amastha (PP) rompeu com o gestor de quem foi candidato a vice nas eleições de 2012. “Ninguém é contra o aumento desde que tenha regra e lógica”, retrucou.

Analisando o cenário político do Estado onde a oposição está dividida com relação ao pleito de outubro o deputado disse que o Pros caminha junto com o PV do deputado Marcelo Lelis e ainda com o procurador federal Mario Lucio Avelar que tem pretensões eleitorais no Tocantins provavelmente pelo PSB.

O Pros tem sido cogitado e inclusive citado como provável integrante do grupo formado pelo PP/PT/PSL e PCdoB intitulado de terceira via mas Aragão não concorda com tal composição. “Não vamos estar com a catrevagem, temos nosso projeto”, frisou.

Uma reunião nesta terça-feira, 4, em Brasília pode discutir a possível inclusão do Pros na terceira via. O presidente do partido, senador Ataídes Oliveira já acenou positivamente para compor com o grupo mas avisou que só Deus pode tirar sua pré-candidatura ao Governo.

Por: Redação

Tags: Ataídes Oliveira, IPTU, PROS, Sargento Aragão