Educação

Foto: Divulgação

Trinta educadores palmenses embarcam no próximo dia 21 rumo a Singapura. O complexo de ilhas formado no sudeste do continente asiático é o destino do segundo grupo de agentes da educação que estão cursando o Programa de Modernização da Educação promovido pela Secretaria de Planejamento e Gestão, por meio da Escola de Gestão de Palmas.  Os detalhes da viagem foram repassados à equipe na última sexta-feira, 14, pelo assessor de Assuntos Estratégicos de Palmas, Hector Valente Franco.

O grupo irá imergir na vivência oriental por uma semana. Período pelo qual irão participar da capacitação oferecida pela Academy of Principles of Singapore, APS, organismo criado por diretores e que oferece formação para professores no mundo inteiro. A instituição é ligada ao Governo de Singapura, ao Ministério da Educação e ao Instituto Singapura de Educação.

Valente explica que o grande diferencial deste País é que a educação é constantemente avaliada, e isso posiciona tanto as escolas como os estudantes em rankings de excelência. “Com esta avaliação, o aluno que apresentar um desempenho superior ao ano anterior poderá ocupar uma vaga em uma escola melhor. Então a procura por avanços é continua”, explica Hector que faz parte da comitiva que acompanhará os participantes.

Além do assessor de Assuntos Estratégicos viaja também para o País asiático o secretário executivo de Educação, André Vitral. O prefeito de Palmas, Carlos Amastha, deve se encontrar com a delegação, mas a data ainda não está definida.

A diretora do Centro Municipal de Educação Infantil Mateus Henrique de Castro, Maria Isa Adorno Lira, foi uma das selecionadas para integrar o programa. Na visão da gestora, perceber outras possibilidades é a grande chave do desenvolvimento pedagógico. “Olhar o que está sendo desenvolvido lá fora, por quem já demonstrou ter uma experiência bem sucedida, influencia a reflexão do nosso trabalho. É a oportunidade de ter uma visão diferenciada e a partir dela motivar o grupo a melhorar a buscar o desenvolvimento pessoal e desta forma se tornar multiplicador do conhecimento”, ressaltou a diretora que está ansiosa com a viagem.

Programa de Modernização da Gestão Escolar

O intercâmbio faz parte de um programa que objetiva criar um modelo de gestão escolar diferenciado para Palmas. São duas etapas: a primeira é acadêmica com carga horária de 300 horas ministrada por especialistas do Brasil e a outra são as vivências internacionais em países cuja educação possui lugar de destaque no desenvolvimento da nação. A primeira experiência em território estrangeiro foi na Coreia do Sul em outubro de 2013. As próximas levarão, ainda este semestre, profissionais da educação à Finlândia e Itália. (Secom Palmas)