Polí­tica

Foto: Divulgação

O Partido Verde do Tocantins deu, na noite desta quarta-feira (19), mais um importante passo para a implantação de uma alternativa de mudança para o Tocantins. Centenas de pessoas se reuniram no auditório da Assembleia e viram o surgimento de um movimento que pretende percorrer o Estado, promovendo um debate democrático com a população, ouvindo os anseios do cidadão tocantinense, para construir um projeto de desenvolvimento para o Estado.

Além da grande participação popular, o evento também contou com a presença de representantes da executiva nacional do PV, como o vice-presidente do PV no país, Edson Duarte, e o presidente da Fundação Verde, José Paulo Tóffano, e de nomes importantes da política tocantinense de diversos partidos, como o presidente do PROS no Estado, senador Ataídes de Oliveira, o deputado federal Irajá Abreu (PSD), os deputados estaduais Eli Borges (PROS), Sargento Aragão (PROS), Luana Ribeiro (PR), Amália Santana (PT), José Roberto Forzani (PT), Josi Nunes (PMDB), os vereadores de Palmas, Iratã Abreu (PSD), Lúcio Campelo (PR) e Etinho Nordeste (PROS), o pré-candidato do PSOL ao governo do Estado, Élvio Quirino, e o presidente do PSOL em Palmas, Fábio Ribeiro, o membro da executiva Estadual do PSB, Goianyr Barbosa, além de vereadores, ex-prefeitos e lideranças de todas as regiões do Estado.

Escolhido pela executiva do PV como pré-candidato do partido ao governo do Tocantins para as próximas eleições, Marcelo Lelis fez um discurso emocionado, destacando que o Tocantins precisa de mudança, não apenas na forma de administrar o Estado, mas também na forma de tratar as pessoas.

“Não vamos ficar de braços cruzados vendo o nosso Estado perder a sua dignidade. Eu quero ver o Estado que foi criado pela luta e vontade de muitos, voltar a ser a alegria e o orgulho de todos”, afirmou.

Lelis também destacou a preocupação do PV com a gestão estadual. “Temos hoje no Estado mais de 163 mil cidadãos tocantinenses vivendo na extrema miséria. O PV quer mudar essa realidade e só se muda isso com iniciativa, com uma gestão eficiente, que saiba investir bem o dinheiro público para atender verdadeiramente a população”, disse.

Pontos como a precariedade da saúde e da segurança também foram destacados por Lelis. “O problema da saúde é falta de dinheiro? Não é. O problema da saúde é falta de gestão. O Governo não pode deixar remédios estragando, enquanto pessoas sofrem por falta de medicamentos. Pergunto também, o problema na segurança é falta de dinheiro? Também não é. O problema na segurança é falta de gestão. Os policiais militares e os agentes da Polícia Civil se dedicam incansavelmente para conter a violência, mas o Governo precisa ter planejamento, precisa de ações efetivas para que haja resultado”, reforçou. “O governo gasta a maior parte de seu orçamento no custeio na máquina pública e na folha de pagamento. Isso tem que mudar. É preciso investir o dinheiro público no desenvolvimento do Estado, na geração de emprego e renda para o povo tocantinense”, disse Lelis.

O deputado Freire Júnior (PV), em seu discurso, também fez duras críticas ao governo. “Estão brincando de governar. Estão usando o Governo como passa tempo, enquanto o povo sofre, esperando que o Governo saia da letargia”, criticou Freire Jr.

O presidente do PV em Palmas e vereador da Capital, Joaquim Maia, também falou representando os presidentes do PV nos municípios. Em seu discurso, Maia chamou a todos para participar do “Movimento por uma Alternativa de Mudança”, promovido pelo PV, que vai percorrer todo o Estado ouvindo a população para construir um projeto de desenvolvimento para o Tocantins. “Hoje o PV concretiza o caminho construído com a participação de todos. Um caminho que vai promover as mudanças que o Estado e nossa população tanto querem”, afirmou Maia.

Para o vice-presidente nacional do PV, Edson Duarte, o PV “entendeu a vontade do povo, que quer ser ouvido e quer participar do processo”. “Ou nós mudamos ou a sociedade muda à força esse país. O PV no Tocantins entendeu esse chamamento e faz aqui um projeto verdadeiramente democrático que servirá de exemplo para todo o Brasil”, reforçou.

O presidente da Câmara de Paraíso do Tocantins, Nando Milhomem, falou em nome de todos os líderes do PV do interior do Estado. Em seu discurso ele destacou a importância de se ouvir a população do interior.

Representando a juventude do PV, Amanda Borges, disse que o movimento vai envolver a todos num processo de transformação do Tocantins.

O “Movimento por uma Alternativa de Mudança” começa a percorrer o Tocantins no dia 06 de março. A região Sudeste será a primeira a ser visitada e terá como sede a cidade de Dianópolis, onde no dia 08 de março haverá um grande encontro com a população.