Polí­tica

Foto: Divulgação Negreiros não aceitou assumir prefeitura Negreiros não aceitou assumir prefeitura

A capital Palmas está sem prefeito já que Carlos Amastha (PP) está em viagem internacional em Cingapura com uma comitiva de educadores que participam de um programa de intercâmbio promovido pela Secretária Municipal da Educação e o presidente da Câmara, Major Negreiros (PP) não aceitou assumir.

Amastha chamou Negreiros antes de viajar para combinar a transmissão de cargo mas o vereador rejeitou temendo possíveis complicações eleitorais no exercício do cargo já que mesmo com apenas um ano de mandato na Câmara de Palmas já é pré-candidato a deputado estadual.

A oposição questionou o fato da cidade estar sem prefeito no momento. Um deles foi o vereador Lúcio Campelo do PR . “O Negreiros tinha compromisso com a Câmara, de convocar o Negreiros mas ele não cumpriu isso. Situação que estamos vivendo é complicada o vice eleito renunciou os votos e o prefeito não cumpre o compromisso de avisar a Câmara”, alegou.

Uma alteração na lei orgânica permite que o prefeito se ausente da cidade por até 15 dias sem precisar pedir autorização à Câmara. Para Campelo, Palmas está “órfã de prefeito”. “É preciso ter mais compromisso com a cidade”, disse.

A Secretaria de Comunicação informou ao Conexão Tocantins que mesmo em agenda institucional fora do País Amastha está em contato diariamente com todos os secretários.