Polí­tica

Foto: Divulgação Júlio César Brasil admite que Paulo Mourão é o pré-candidato do partido ao Governo do Estado Júlio César Brasil admite que Paulo Mourão é o pré-candidato do partido ao Governo do Estado

O Partido dos Trabalhadores no Tocantins está em evidência esta semana em razão de matérias nacionais que apontam como orientação para o partido no Tocantins uma coligação com o PMDB, em razão da articulação nacional em prol da reeleição da presidente Dilma Rousseff.

Diante de tantas cogitações o presidente estadual da legenda, Julio Cesar Brasil afirmou ao Conexão Tocantins nesta terça-feira, 11, que vai se reunir na próxima quarta-feira com o presidente nacional, Rui Falcão. “Vou reunir na quarta-feira com o presidente e vou reiterar e colocar novamente para a nacional o desejo de coligarmos com a terceira via”, disse.

O nome trabalhado pela legenda para disputar o Governo, o do médico, Nicolau Esteves, apresenta impedimento com relação à dupla filiação registrada pela justiça eleitoral e nesse cenário o presidente acabou revelando que o nome trabalhado é o do ex-prefeito de Porto Nacional, Paulo Mourão. “ O PT sempre teve dois nomes e caso confirme esse impedimento nosso nome é o Mourão”, frisou.

Com relação á possibilidade de aliança com o PMDB o presidente frisou que não tem rejeição ao partido mas citou o momento de incertezas que o partido vive. “O PMDB precisa resolver o problema deles. A situação do PMDB está indefinida e isso dificulta o diálogo”, disse ao afirmar também que o PMDB não procurou o PT para conversar. O presidente questionou ainda se o ex-governador Marcelo Miranda estaria de fato elegível para ser candidato ao Governo. “ As contas dele foram rejeitadas na Assembleia”, lembrou.

Brasil criticou ainda a fala do presidente nacional do PMDB, Valdir Raupp em entrevista ao Conexão Tocantins quando esteve no Estado e afirmou categoricamente que o PT quer apoiar o PMDB. “Como ele sai assim falando em nome do PT”, criticou.

Nota

O PT chegou a mandar nota para a imprensa onde reafirmou que o partido mantém a posição de permanecer no grupo da Terceira Via. “O PT está comprometido com o desenvolvimento do Tocantins, estes grupos que representam a velha política tiveram várias oportunidades de governar o Estado e não conseguiram implementar as mudanças que o Tocantins precisa” ressaltou Júlio César.

O presidente estadual do PT também destaca na nota que o partido não está condicionado a apoiar o PMDB no Tocantins em razão de alianças nacionais. “A Terceira Via é composta por partidos que compõe a base aliada da Presidenta Dilma Rousseff, um grupo formado por pessoas comprometidas com o Estado e em trabalhar para reeleger a nossa Presidenta” destacou Júlio César que ainda ponderou “respeitamos os outros partidos que compõe a base da Presidenta Dilma, mas, acreditamos que no Tocantins apenas a terceira via significa a mudança de fato e o rompimento com a velha forma de fazer política que conduziu o Estado nos últimos 25 anos” concluiu Brasil.