Campo

Foto: Divulgação

A partir desta quinta-feira, 20, a Secretaria da Agricultura e Pecuária (Seagro), juntamente com a Consultec, empresa de consultoria agronômica, dará início ao mapeamento de biodiesel nos municípios que já produzem os oleaginosas e também nas regiões com potencial de produção.

O mapeamento de biodiesel quer identificar o perfil de cada produtor da agricultura familiar, além de analisar as áreas com potencial de produção. Segundo a coordenação de biocombustível da Seagro, o trabalho será realizado nas cidades de Santa Rosa, Silvanópolis, Natividade, São Valério, Brejinho de Nazaré, Ipueiras, Monte do Carmo, Figueirópolis, Alvorada, Talismã, Dois irmãos, Divinópolis, Marianópolis, e Abreulândia. Sendo iniciado no polo de Santa Rosa (Santa Rosa, Silvanópolis e Natividade) onde já existe maior tradição de plantio.

A coordenadora de biocombustível da Seagro, Patriccia da Cruz Ramos, explica que apesar dessa quantidade de cidades o processo de mapeamento será realizado em curto prazo, tendo apenas uma única etapa. “A nossa previsão é que no máximo 40 dias depois do início do mapeamento todo o processo de levantamento de dados já esteja pronto, depois da coleta dessas informações divulgaremos uma cartilha com base nesses dados”, explica a coordenadora.

Para o secretário da Agricultura e Pecuária, Júnior Marzola, o mapeamento da área garante informações mais precisas dos oleaginosas produzidos no Tocantins e ainda contribui para mais investimentos na região. “Esse banco de dados obtido no mapeamento servirá como um grande atrativo de novos investimentos para o Tocantins, visto que através desse levantamento será possível verificar o real potencial da região”, explica. (Ascom Seagro)