Campo

Foto: Divulgação

Cresceu em 22% o número de animais abatidos no Tocantins, no 4º trimestre de 2013, com relação ao mesmo período do ano interior. Segundo a Estatística da Produção Pecuária, publicada no último dia 27, pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), o total de cabeças de gado abatidas no Estado passou de 235.223, nos últimos três meses de 2012, para 286.953, no mesmo período do ano passado.

Este aumento de 51.730 cabeças de gado abatidas representa, segundo o IBGE, o sexto maior do país. Já com relação ao total acumulado em 2013, o Tocantins contabilizou abate de 144.088 cabeças a mais que em 2012, e passou de 1,051 milhões de cabeças naquele ano, para 1,195 milhões em 2013, sendo o sétimo Estado com maior incremento na produção entre os dois anos, com um aumento de 13,7%.

De acordo com o secretário executivo da Agricultura e Pecuária, Ruiter Padua, os números demonstram que os produtores tocantinenses têm mais oportunidades de negociar o seu produto e com frete reduzido graças à proximidade com as indústrias. “Através dos incentivos fiscais do governo, as empresas têm se estabelecido no Estado e buscam se modernizar e aumentar suas capacidades de industrialização”, afirmou.

Produtos

Já com relação à exportação de carne bovina in natura, no 4º trimestre de 2013, o Tocantins registrou aumento de 37,8%, tendo chegado a 11,121 milhões de quilos contra 8,069 milhões de quilos no mesmo período de 2012. No total acumulado do ano passado, o aumento foi de 35%, saindo de 33,026 milhões de quilos em 2012, para 44,870 milhões em 2013.

Outro dado do estudo do IBGE, diz respeito ao total de litros adquiridos por indústrias de processamento. Conforme a pesquisa, no Tocantins foram adquiridos 37.817 mil litros no 4º trimestre do ano passado, contra 30.624 mil litros no mesmo período de 2012, o que representa um aumento de 23,5%, e faz com que o Estado seja o terceiro que mais cresceu neste sentido, em comparação aos dois períodos. Já com relação ao total acumulado em 2013, quando foram adquiridos 23,545 bilhões de litros, houve aumento de 5,4% sobre o volume registrado em 2012. No comparativo anual o aumento do Estado foi de 16,5%, passando de 116.748 mil litros em 2012 para 135.958 mil litros no ano passado.

Com relação à aquisição de peças inteiras do couro bovino, o Tocantins aparece no oitavo lugar entre os demais Estados, com mais de 418.336 mil unidades no 4º trimestre de 2013. O número é 35,3% maior que no mesmo período de 2012, quando foram adquiridas 309.151 unidades de couro bovino. No Tocantins, o total acumulado entre 2012 e 2013 passou de 1,176 milhões de unidades para 1,623 milhões, o que mostra aumento de 38,1%.

Brasil

O estudo do IBGE apresenta, ainda, dados nacionais. Conforme a pesquisa, no Brasil, o abate de bovinos no 4º trimestre de 2013 atingiu 8,888 milhões de cabeças. O valor é 0,3% maior que o trimestre anterior quando foram abatidas 8,859 milhões de cabeças, e 8,6% superior ao valor registrado no 4º trimestre de 2012.

O total acumulado de todo o ano no país é de 10,6%, passando de 31,119 milhões de cabeças abatidas em 2012, para 34,412 milhões no ano anterior. Quanto à exportação, enquanto no 4º trimestre de 2013 foram exportadas 333 mil toneladas de carne in natura, no mesmo período do ano anterior foram exportadas 267 mil toneladas, o que representa um aumento de 2% em relação aos dois períodos.

A respeito da aquisição de leite por processadoras no Brasil, no 4º trimestre de 2013 foram adquiridos 6,536 bilhões de litros do produto, o que representa aumento de 12,7% com relação ao mesmo período no ano, e de 9,1% em comparação ao trimestre anterior de 2013. A industrialização do leite no 4º trimestre de 2013 foi de 6,504 bilhões de litros, ou 12,9% de aumento sobre o mesmo período do ano anterior, e de 9% sobre o 3º trimestre de 2013. Conforme o estudo do IBGE, a taxa média de crescimento no país entre 1997 e 2003 foi de 1,3%.

Quanto à compra de couro, foram adquiridas, em todo o país, 9,598 milhões de unidades no 4º trimestre de 2013, o que representa um crescimento de 12,7% com relação ao mesmo período do ano anterior, e 9,1% em comparação ao 3º trimestre de 2013. No país, a taxa média de crescimento desde o ano de 1999 até 2013, registrada pelo IBGE, é de 0,7%. Já no acumulado de 2013, o IBGE aponta um aumento de 8,6% da quantidade de couro cru adquirida pelo país, que passou de 35,247 milhões de unidades em 2012, para 38,287 milhões no ano passado.

Por: Redação

Tags: IBGE, Ruiter Pádua