Palmas

Foto: Divulgação

A representante do programa Iniciativa Cidades Emergentes e Sustentáveis (Ices), Marcia Casseb iniciou o Seminário de Diagnóstico das Cidades Sustentáveis, realizada pelo Instituto Municipal de Planejamento Urbano de Palmas (Impup) nesta quinta e sexta-feira, 10 e 11. “Vamos trabalhar para que Palmas seja umcase de sucesso na América Latina, pois temos aqui todos os ingredientes para transformar esta cidade, em cidade sustentável”. 

O evento faz parte do programa Iniciativa Cidades Emergentes e Sustentáveis (Ices) para conselheiros municipais e técnicos da Caixa Econômica Federal. A abertura do evento aconteceu no auditório do Bloco III na Universidade Federal do Tocantins.

Durante sua exposição, Marcia Casseb ressaltou que o projeto só terá sucesso com o engajamento da sociedade civil, e também do prefeito da cidade. Ela também ressaltou que a cidade não deve seguir os mesmos erros de cidades antigas, e sim copiar os bons exemplos como Curitiba, inclusive elogiando a iniciativa do prefeito em ter em sua equipe uma pessoa que já conhece tão bem a arquitetura daquela cidade, que segundo a técnica é muito copiada internacionalmente, mas pouco copiada no nosso próprio país.

“Palmas é uma cidade jovem que não deve cometer os mesmos erros das cidades grandes, ainda bem que aqui tem um prefeito com visão, que ainda pode transformar esta cidade em exemplo para o mundo”, afirmou Casseb.

O Secretario de Relações Institucionais, Adir Gentil, ressaltou a honra em ter um projeto da Prefeitura de Palmas aprovado pelo Banco Interamericano de Desenvolvimento-DIR. “Sabemos da importância deste investimento para Palmas, e o Prefeito Carlos Amastha com sua visão empreendedora junto a instituições como BID e Caixa, poderão fazer muito mais pela nossa cidade e pelo nosso povo”, enfatizou.

Stella Maris, representante do Fundo Sócio Ambiental da Caixa Econômica, ressaltou que a Caixa Econômica vem trabalhando com projetos de incentivo a melhorias das cidades. “É o objetivo da Caixa é apoiar projetos como estes que tragam benefícios diretos aos cidadãos, e Palmas tem tudo para se tornar uma cidade sustentável”. Afirmou.

Para o presidente do Impup, Luiz Masaru, esse seminário será um marco nos trabalhos de desenvolvimento da Capital, pois segundo o presidente trata-se de um evento onde serão explorados conhecimentos técnicos, e não políticos para o melhoramento da cidade. “O nosso objetivo é colocar Palmas como referência para América Latina, para isso temos que realizar um bom trabalho, e isso estamos dispostos, vamos trabalhar para transformar esta cidade em uma cidade sustentável”, afirmou Masaru.

Seminário de Diagnóstico

O Seminário de Diagnóstico integra a primeira etapa de trabalho e visa definir ações em três eixos a serem desenvolvidos: Dimensão Ambiental e Mudança Climática, Dimensão Urbana, Dimensão Fiscal e Governabilidade.

A Iniciativa Cidades Emergentes e Sustentáveis tem como objetivo lidar com desafios nas cidades emergentes da América Latina e Caribe. A ação inovadora vem ao encontro de questões urbanas prioritárias na busca de soluções para a construção mais harmônicas e sustentáveis.

Dia 10

Bloco III

8h30 Credenciamento

9h Abertura Oficial

9h15 Apresentação Superintendência Regional da Caixa Palmas (Maria Luiza do Couto Aguiar)

9h30 Apresentação Metodologia Ices/BID (Márcia Casseb)

10h Apresentação Caixa FSA- Fundo Sócio ambiental (Stella Maris)

11h Apresentação: Dinâmica Urbana Desafios e perspectivas (Luiz Masaru –Impup)

 Programação

Salas/Dimensões- Bloco J

14h Temas para apresentação e debate

Sustentabilidade Ambiental, Mudanças Climáticas e Segurança Urbana:

Serviços de abastecimento de água, coleta e tratamento de esgotos domésticos

Coleta e destinação de resíduos sólidos

Coleta seletiva

Desenvolvimento Urbano e Sustentabilidade:

Investimento de programas do Governo Federal através da Caixa de Palmas

Desenvolvimento Rural: Programas e Potencialidades

Mobilidade Urbana e Sistema Municipal de Transporte Público

Sustentabilidade Fiscal e Governança:

Finanças do Município: receitas, transparências, fontes de financiamento, despesas e dívidas/desemprego e potencialidades

Mecanismos Fiscais (ISS/IPTU)

Fiscalização: Vigilância Sanitária

15h Debate

16h Temas para apresentação e debate:

Sustentabilidade Ambiental, Mudanças Climáticas e Segurança Urbana:

Unidades de Conservação

Sistema Municipal de Drenagem

Desenvolvimento Urbano e Sustentabilidade:

Plano Diretor e Ocupação Urbana

Política Municipal de Habitação/Regularização Fundiária e ocupações irregulares

Fiscalização Urbana

 (Secom Palmas)