Economia

Foto: Divulgação

As feiras cobertas de Palmas estão abertas durante a quinta e sexta-feira Santas para a tradicional Feira do Peixe. A venda do produto e seus acompanhamentos, como cheiro verde e cebolinha, já virou tradição e todos os anos as principais feiras abrem seus portões das 7 às 22 horas nestes dois dias para atender os católicos que seguem o ritual de não comer carne vermelha.

A Feira do Peixe está acontecendo na Feira da 307 Norte, Aureny I, Espaço Popular Mário Bezerra Cavalcante e Feira da 1006 Sul.

Preços

De acordo com os técnicos da Secretaria Municipal de Desenvolvimento Rural os preços médios encontrados nas feiras da capital estão dentro da normalidade não sofrendo alteração ou aumento abusivo devido ao advento da Semana Santa. “Temos acompanhado o comportamento dos preços dos peixes e o aumento foi gradativo ao longo de 12 meses, em decorrência principalmente, dos custos dos insumos que compõem a ração”, explica Roberto Sahium, secretário municipal de Desenvolvimento Rural.

Ainda de acordo com o secretário os consumidores podem comprar seus peixes tranquilamente, visto que há abastecimento suficiente para toda a demanda. “Ano passado garantimos a venda de 200 toneladas de pescado, este ano os grandes produtores colocaram 300 toneladas de peixes no mercado local, somente nesta última semana”.

Sahium informa ainda que se houve aumento de preços, durante a Semana Santa foi de no máximo 10%. O gestor explica que os preços ofertados pelos feirantes estão abaixo da tabela chamada ‘Pauta Fiscal’ (http://www.sefaz.to.gov.br/ ), utilizada pela Secretaria Estadual da Fazenda. “Se o consumidor consultar a Pauta Fiscal verá que o quilo de caranha está avaliado em R,35, o quilo de pintado está R,71, e aqui nas feiras a caranha sai R,00 e o pintado à R,00”, destaca o agrônomo. (Secom Palmas)