Polí­tica

Foto: Divulgação

Nesta terça-feira, 13, os deputados estaduais usaram maioria do tempo da sessão para discutirem e trocarem acusações. Tudo começou com as críticas severas do deputado Stalin Bucar (SD) à senadora Katia Abreu em razão do episódio institucional na Agrotins na última sexta-feira, 9, quando o governador Sandoval Cardoso teria sido barrado e além disso houve uma discussão acalorada entre Katia e o chefe da Casa Militar, Coronel Feitosa.

Um dos alvos de um pronunciamento da sessão de hoje, deputado Marcelo Lelis (PV) pretende acionar a Comissão de ética da Casa de leis para analisar as palavras usadas por alguns parlamentares. Lelis foi chamado de canalha pelo deputado do governo, Wanderlei Barbosa que ainda se referiu a ele como gigolô do poder.

“Isso é um indício claro de incômodo com o movimento da nossa candidatura. Usar a tribuna com as palavras que ele usou não tem outra explicação”, avaliou Lelis. Segundo o deputado a relação do colega, que foi motivada por críticas dele ao governo estadual, não tem fundamento. “Apenas usei a tribuna com fotos e mostrando a situação das estradas. É a voz do povo de Araguaína e região”, disse.

Para Lelis, a comissão de ética precisa atuar. “ É importante que a comissão de ética atue porque isso é muito ruim para a democracia e para os tocantinenses”, disse.

Em discurso proferido na tribuna, Lelis fez um relato da sétima edição do projeto Movimento por uma Alternativa de Mudança e disse que, “há uma decisão unanime na cabeça de todos os tocantinenses, o sentimento de mudança”. Essa indignação do povo, de acordo com Lelis, “se deve a má prestação dos serviços públicos, nas áreas de Saúde, Segurança Pública e a falta de infraestrutura no Estado”.

Sobre a situação da Saúde na região de Araguaína, município visitado por ele na semana passada, Lelis ressaltou que a Comissão de Saúde, Meio Ambiente e Turismo, presidida por ele na Casa, fará uma visita surpresa ao Hospital Regional de Araguaína com a finalidade de fiscalizar os trabalhos prestados a comunidade. “Faremos uma visita surpresa, sem avisar, serão avisados apenas os deputados que desejarem fazer parte da visita, queremos acompanhar de perto os trabalhos prestados pelo Estado na área da Saúde a toda a comunidade de Araguaína e região”, declarou Lelis.

Outras críticas

Além de Wanderlei o deputado Stalin Bucar também fez ataques á senadora Katia Abreu e chegou a chamá-la, por várias vezes, de vaca louca do Tocantins. As críticas não foram apenas de governistas. O oposicionista José Roberto Forzani também não economizou ao se referir ao governador Sandoval Cardoso e chegou a dizer que ele é um Siqueira piorado.