Estado

Foto: Márcio Vieira

Após o encerramento dos prazos legais para recursos, o governo do Estado está finalizando o processo licitatório para a primeira venda de lotes comerciais de 2014. Dos 87 lotes disponibilizados na abertura da 1ª Licitação/2014 da Companhia Imobiliária do Estado do Tocantins (TerraPalmas), 53 foram vendidos, gerando um rendimento de cerca de R$ 8,4 milhões, que poderão ser aplicados na regularização fundiária em áreas específicas da capital.

De acordo com o presidente da Comissão Permanente de Licitação de Imóveis da TerraPalmas, José Valter Faria Júnior, a partir do encerramento dos prazos para recurso, a estimativa é que o processo licitatório seja homologado ainda na quarta-feira, 14. “Esperamos conseguir homologar a primeira licitação para venda de lotes comerciais de 2014 até amanhã e, a partir daí, iniciarmos os contratos e as devoluções das cauções daqueles que não foram contemplados”, explicou.

Ao todo, conforme a Companhia Imobiliária do Tocantins, com as vendas dos 53 dos 87 lotes previstos na licitação, foi arrecadado um valor em torno de R$ 8,4 milhões. Segundo o presidente do departamento de licitação da entidade, todo o valor arrecadado nas licitações públicas para a venda de lotes comerciais é destinado a obras de infraestrutura e abertura de novas quadras para comercialização de outros lotes. “Esta é a missão da TerraPalmas, transformar o desafio de investimentos em facilidade e reduzir o vazio urbano de Palmas por meio da regularização fundiária”, completou.

De acordo com Valter Junior, a avaliação da primeira licitação de 2014 foi positiva, tanto pela venda dos lotes, quanto pela arrecadação. “Nós conseguimos vender todos os lotes das quadras ACSO 91 e ACSV-SO 31. O valor das vendas vem aos poucos, por conta dos parcelamentos. A avaliação é muito boa porque conseguimos vender mais de 70% dos lotes e a tendência é melhorar, com o aumento da procura”, frisou.

Os lotes que não foram vendidos durante o processo licitatório, conforme a TerraPalmas, voltarão a ser comercializados em uma próxima licitação a ser realizada. “Neste momento, estamos impossibilitados de realizar uma outra licitação por conta do período eleitoral, mas passadas as eleições, retomaremos com as licitações”, disse.

Diferencial

Em 2013, o órgão já havia realizado uma primeira licitação para a comercialização de áreas comerciais, com 58 lotes vendidos e cerca de R$ 10,5 milhões arrecadados. Em 2014, o diferencial, conforme Valter Junior foi a participação de corretores de imóveis no processo, além da experiência adquirida com a primeira licitação da entidade, realizada no ano passado. “[A participação dos corretores] facilitou bastante a parte de análise dos documentos. Além disso, a nossa experiência, que adquirimos no primeiro processo, também contribuiu”, frisou. (ATN)

Por: Redação

Tags: José Valter Faria Júnior, Terrapalmas