Estado

Foto: Marcio Vieira Ao todo, estão sendo beneficiandos 4.698 policiais militares tocantinenses Ao todo, estão sendo beneficiandos 4.698 policiais militares tocantinenses

O governo do Estado concedeu progressão a 4.698 policiais militares, dos quais 895 são inativos. As progressões, publicadas no Diário Oficial do Estado (DOE) nesta última quarta-feira, 14, ocorrerem via realinhamento com a mudança na tabela dos subsídios. Agora, os policiais terão uma progressão salarial a cada três anos, conforme as patentes, que são de soldado, cabo, terceiro sargento, segundo sargento, primeiro sargento, subtenente, segundo tenente, primeiro tenente, capitão, major, tenente-coronel e coronel.

Para o comandante geral da Polícia Militar, coronel Gilberto Nogueira da Costa, a nova tabela dos subsídios dos membros da Polícia Militar, que já vai entrar no próximo pagamento, é um avanço para a categoria. “O comando considera uma grande conquista, porque valoriza o policial militar que está a mais tempo de serviço na corporação, traz mais conforto para a família, um poder aquisitivo melhor e, consequentemente, mais motivação para ele exercer suas funções e prestando cada vez mais um serviço de qualidade para a sociedade tocantinense”, avalia. 

O subtenente Cleyton da Cruz Milhomem comemora a progressão. “Isso é uma valorização coletiva que diferencia o tempo de serviço, ou seja, o cara vai ganhar uma diferença financeira do que está entrando hoje. Eu que, por exemplo, tenho 22 anos de polícia, vou me encaixar na categoria H, diferente daquele que está entrando hoje e vai entrar na letra A”, comentou.

A progressão, que passa a ser contada a partir do dia 1º de maio deste ano, prevê o enquadramento dos policiais militares com até três anos na categoria A; com mais de 3 até 6 anos na B; com mais de 6 a 9 anos na C; com mais de 9 até 12 anos na D; com mais de 12 até 15 anos na E; com mais de 15 até 18 na categoria F; com mais de 18 a 21 anos na G; com mais de 21 a 24 anos na H e com mais de 24 a 27 anos na I e aqueles com mais de 27 anos de serviço prestado à corporação na categoria J. (ATN)