Esporte

Foto: Divulgação

Incentivar a prática de esporte aliado ao desenvolvimento escolar das crianças e adolescentes quilombolas do Tocantins. Esse é o objetivo maior do projeto “Quilombola bom de bola e bom na escola”, idealizado e lançado pelo empresário e desportista Osvaldo Durães. O piloto do projeto será desenvolvido na comunidade Barra da Aroeira, no município de Santa Tereza, próximo de Palmas.

A apresentação do projeto aconteceu na noite desta última quarta-feira, 21, reuniu e mobilizou toda a comunidade bem como centenas de crianças que querem participar. A presidente da Associação da Comunidade, Dona Isabel, conhecida nacionalmente pela luta em favor do povo quilombola, se emocionou com a iniciativa e relatou os desafios latentes pelos quais a comunidade passa. “ Não temos ambulância, passamos por várias dificuldades, estamos na justiça lutando pelos nossos direitos à terra e nossa luta aqui é diária pois os desafios são muitos. Esse projeto é de muita importância para ajudar nossas crianças a praticarem esporte e além disso ser mais aplicados na escola”, comemorou.

Osvaldo Durães explicou como teve a ideia da iniciativa social. “ Há mais de oito anos desenvolvo projetos na área esportiva através da minha empresa em Palmas e como um apaixonado pelo esporte sempre senti falta de um projeto desses. Um projeto que descentralize o esporte, que ultrapasse barreiras e chegue a meninos e meninas que também são sonhadoras e precisam desse incentivo. Onde tem um campo e uma bola há meninos e meninas sonhadores que precisam ter alternativas para se tornarem grandes campeões na vida”, contou.

Outro viés do projeto é o educativo já que as crianças terão que frequentar e ter bom desempenho escolar para participarem da escolinha. “ Isso busca atender outra dificuldade das comunidades que é a falta de acesso às escolas. Infelizmente, não são todas que possuem escola e muito menos transporte adequado para levar as crianças para a cidade. É outra barreira que o projeto junto com a associação e com o poder público quer sanar”, disse.

As crianças receberam o projeto de braços abertos e já começarão a ser treinados por um professor para num futuro bem próximo participarem de competições à nível estadual. O campo da comunidade será restaurado com ajuda dos próprios moradores. A Associação já ganhou também os uniformes e materiais para desenvolver a escolinha do Projeto. “ Hoje é o dia mais felizes da minha vida, quero ser um jogador de futebol igual esses que passa na televisão”, comemorou Ricardo de apenas oito anos.

O lançamento oficial do projeto será coroado no dia sete de junho quando o ídolo do esporte, Zico, virá a Palmas e Araguaína trazido por Durães. “Quero que o Zico seja o padrinho desse projeto que rompe barreiras sociais e visa universalizar o esporte de fato. Porque na comunidade falta água, melhores condições de saúde e moradia mas não falta o direito e  desejo de dias melhores”, frisou o empresário.

A comunidade tem mais de 100 famílias remanescentes de quilombos, uma população que ainda luta por melhores condições de vida. Outras comunidades também receberão o projeto.