Campo

Foto: Divulgação

No dia 05 de junho comemorou-se o Dia Mundial do Meio Ambiente, quando todos os olhares se voltam para ações que protegem e resguardam a natureza, mas muitos produtores se preocupam com o tema durante o ano inteiro. No distrito de Luzimangues, pertencente ao município de Porto Nacional, agricultores familiares do Assentamento Capivara se dedicam à produção de hortaliças orgânicas. O objetivo principal é não agredir o meio ambiente e produzir alimentos livres de agrotóxicos, adubos químicos ou substâncias sintéticas.

O agricultor Raimundo dos Santos comercializa suas hortaliças em restaurantes e supermercados, além de vender nas feiras de Palmas. Segundo ele, a maior dificuldade do cultivo orgânico é o combate às pragas, feito com medidas naturais. Uma delas é a água de mandioca, que é borrifada nas plantas para espantar os insetos. “Sem o uso de produtos industriais, a produtividade é reduzida e temos mais mão de obra. O consumidor não valoriza o produto se tiver um buraquinho nas folhas, então, precisamos combater com inimigos naturais”, disse.

Apesar das dificuldades de manutenção do cultivo orgânico, o agricultor Edmilson Ferreira afirma que a preocupação com o meio ambiente e a saúde é um valor mais importante para eles. “Para a gente tem mais valor produzir o orgânico, porque é mais seguro para o meio ambiente, para a nossa família e para os nossos consumidores”.

O engenheiro agrônomo da Seagro Genebaldo Queiroz avaliou como bem-sucedida a experiência dos agricultores. “Chamamos de manipueira essa água de quando a mandioca é deixada de molho. O ácido cianídrico presente na manipueira faz com que ela funcione como um pesticida natural”, explicou o técnico.

O engenheiro agrônomo ainda citou outras alternativas naturais possíveis, como o uso do Neem indiano para a borrifação, e plantio de árvores ao redor das hortas para formação de “muros” naturais de proteção. “É preciso aprender a conviver com a praga, e ter uma mudança de pensamento tanto do produtor quanto do consumidor. E um dos pensamentos é se a folha está com um buraco feito por insetos, isso significa que aquele alimento está mais saudável porque não tem produtos agroquímicos”, comentou. (Ascom/Seagro)