Polí­tica

Foto: Divulgação

O governador do Estado do Tocantins, Sandoval Cardoso (SD) concedeu uma entrevista ao Conexão Tocantins na manhã desta segunda-feira, 16, quando falou das últimas articulações para formação da chapa majoritária do Governo Estadual. A chapa já estaria definida com ele como candidato à reeleição e o ex-governador Siqueira Campos (PSDB) para o Senado, no entanto, ele frisou que até o momento os nomes apenas foram colocados.

“São todos pré-candidatos. Estamos reunindo e discutindo. Não decidimos ainda, todo mundo é pré-candidato”, frisou, citando o nome dos deputados federais Cesar Halum (PRB) e Eduardo Gomes (PSDB) também como possíveis candidatos para o Senado.

Representante dos partidos da base de apoio governista, PR, PTB, PEN, PSDB, DEM, PSB, PPS, PDT e PP, estão se reunindo diariamente para discutir as definições e inclusive a realização da convenção que deve ser conjunta no dia 30, porém o grupo ainda estuda como o evento do lançamento das candidaturas deve ser feito.

Uma definição que já estaria tomada de verdade, segundo contou o governador, é a intenção do ex-senador e ex-secretário Eduardo Siqueira Campos de se candidatar a uma das 24 vagas da Assembleia Legislativa. “Vejo ele trabalhando nesse sentido”, disse.

Demandas

O Conexão Tocantins questionou o governador sobre quais serão as principais defesas que ele fará como candidato à reeleição e ele ponderou que no momento sua preocupação maior é a gestão. “Enquanto eu não for candidato estou correndo demais. Trabalhando com muita vontade acreditando no Estado, com uma equipe entrosada, passando dificuldades e vencendo elas. Vamos vencer com a democracia. Um jeito dinâmico de lidar com as coisas”, disse.

Atualmente o governador disse que está buscando respostas e soluções para os principais problemas, o principal deles a gestão da Saúde. “O principal problema é a Saúde e estamos fazendo um levantamento minucioso e teremos as soluções em breve”, disse. Ele contou ainda que identificou o custo-benefício como maior problema da área bem como o entrosamento entre os setores.

Oposição

O governador foi questionado ainda sobre as críticas constantes da oposição de que ele estaria fazendo apenas um governo de continuação do ex-governador Siqueira Campos e que o projeto seria o mesmo. “Não estou nem um pouco preocupado. A oposição não me abala. Não pretendo nem olhar para isso”, respondeu. O governador citou ainda que atualmente são 200 frentes de serviço em obras importantes, em atividade no Estado.