Campo

Foto: Ascom Faet/Senar

Na última sexta-feira, 27, os colaboradores do Programa Travessia Bico, desenvolvido na região do Bico do Papagaio, participaram do Dia De Campo no Projeto de Assentamento Maringá, no município de Araguatins. A ação foi realizada pelo Serviço Nacional de Aprendizagem Rural do Tocantins (Senar), coordenado pelo presidente do Sistema Faet/Senar, Edmar Corrêa Oliveira.

No Dia De Campo foram promovidas palestras e exposições com temas sobre a produção de leite em período de seca e alimentação adequada para os bovinos. Na palestra que abordou a prática do manejo de alimentação bovina através do uso da cana-de-açúcar com ureia na época da seca, sendo esta destacada pelo seu baixo custo em comparação às demais alternativas, foram apresentados a importância da utilização da cana-de-açúcar como suplementação alimentar; planejamento e período do cultivo da cana-de-açúcar; tipos de terrenos para o plantio; uso de cupimicida e herbicida no plantio; tipos de cana-de-açúcar (precoce, mediana, tardia); maneiras de servir ao animal (in natura, hidrolisada e silagem); consumo por unidade animal; bem como a correção da falta de proteínas da cana-de-açúcar com o uso da ureia, medidas e preparo correto para a não intoxicação do animal.

A palestra foi apresentada pela médica veterinária Nilda Távora, destacando que os técnicos do Travessia Bico deverão apresentar estas alternativas aos produtores participantes do programa para a melhoria da produção de leite neste período de seca: "O uso da cana-de-açúcar como alimento alternativo no período da seca é uma forma prática de demonstrar que os produtores rurais conseguem utilizar de forma positiva o que tem já dentro da propriedade. Com poucos recursos é possível atingir um equilíbrio de alimentação para os seus animais", garantiu a médica.

Ainda no Dia de Campo, com a parceria do IFTO, campus de Araguatins, foram apresentadas as palestras Manejo de Ovino e Instalação de Cerca Elétrica.

Programa Travessia Bico

O programa tem como objetivo levar consultoria técnica gratuita nas cadeias produtivas do leite, mel, fruta e peixe para quatro mil produtores rurais da região do Bico do Papagaio, correspondente a 25 municípios do extremo norte do Tocantins.

Por: Redação

Tags: Bico do Papagaio, Nilda Távora, Senar