Estado

Foto: Divulgação Cleiton Pinheiro afirmou ao Conexão Tocantins que ainda não recebeu notificação Cleiton Pinheiro afirmou ao Conexão Tocantins que ainda não recebeu notificação

O Movimento pela Moralização e Democratização do Sisepe (MMDS), representado por Wiston Gomes, informou nesta segunda-feira, 21, que a juíza Suzidarly Ribeiro Teixeira Fernandes do Tribunal Regional do Trabalho (TRT-TO) proferiu decisão no último sábado, 19, em que julga Cleiton Pinheiro inelegível no período das eleições internas do Sindicato dos Servidores Públicos do Estado do Tocantins (Sisepe). A ação foi movida por Wiston Gomes, concorrente direto de Cleiton Pinheiro no pleito.

Conforme exige o Estatuto do Sisepe, para disputar a eleição sindical o candidato deve apresentar a aprovação de contas de todos os anos em que esteve à frente de algum cargo no Sisepe e Cleiton Pinheiro não tem os documentos relativos ao exercício de 2007. Portanto, na sentença a magistrada entende que Cleiton Pinheiro estava inelegível por não atender a requisitos do Estatuto do Sisepe.

“A Comissão Eleitoral do Sisepe, ao interpretar o mencionado artigo 49, IV, decidiu que o termo ‘todos os exercícios anteriores’ se refere aos últimos cinco anos. A norma estatutária, porém, possui uma clareza solar ao exigir a mencionada regularidade das contas ‘em todosos exercícios anteriores ao pleito’ (g.n.), não havendo como, por meio de interpretação restritiva, limitar temporalmente esta exigência”, diz a juíza em sua sentença.

A magistrada considera ainda que “para que seja considerado elegível, o filiado devia comprovar a regularidade das prestações de contas emitidas pelo conselho fiscal em todos os exercícios anteriores ao pleito”.

Além de Cleiton Pinheiro, a decisão do TRT afeta também Aguinaldo Olinto de Almeida Filho, considerado igualmente inelegível. Os dois réus foram condenados ainda a arcar com as custas do processo e honorários advocatícios.

Com a decisão, a chapa de Cleiton Pinheiro é considerada nula e todos os atos decorrentes tem igual nulidade, inclusive a posse dele como presidente do Sisepe em junho deste ano.

O candidato à presidência Wiston Gomes, que ficou em segundo lugar nas eleições por uma diferença de apenas 135 votos está providenciando a documentação de Embargos Declaratórios para esclarecer se Cleiton Pinheiro deve ser afastado e se ele já deve tomar posse imediatamente.

Ainda cabe recurso da decisão em Brasília. 

Cleiton Pinheiro

O atual presidente do Sisepe, Cleiton Pinheiro afirmou ao Conexão Tocantins na tarde desta segunda-feira, 21, que ainda não recebeu notificação sobre ação e afirmou: "sei que o concorrente entrou com essa ação mas não temos nenhuma informação sobre o assunto não", disse.

Cleiton ainda afirmou que quando notificado, irá analisar quais são as fundamentações, qual é o teor. "Ai com certeza a gente vai tomar as medidas cabíveis porque não há nenhuma inelegibilidade da minha parte. Vamos analisar e fazer o que for necessário", afirmou.