Saúde

Foto: Vanessa Mesquita

Quem tem medicamentos vencidos ou sobras de remédios sem utilidade em casa agora pode contar com um ponto para descarte no Câmpus de Palmas da Universidade Federal do Tocantins (UFT). Comprimidos ou substâncias líquidas podem ser entregues no Núcleo de Estudos da Saúde do Tocantins (Nest) - sala 21 do Bloco Bala I - de segunda a sexta-feira, das 8h às 12h e das 14h às 18h. A iniciativa é um projeto do Programa para Reorientação da Formação Profissional em Saúde (Pró-Saúde) e do Programa de Educação pelo Trabalho (Pet-Saúde), na área temática Saúde e Vigilância Ambiental.

O descarte inadequado de medicamentos é um problema nacional, pois o Brasil ainda não tem uma política concreta sobre o assunto. Pesquisa conduzida por estudantes da UFT aliados a servidores da rede de saúde de Palmas atesta que 80% da população da região guarda remédios em casa, e a falta de informação sobre o que fazer com os medicamentos fora da validade ou sem uso traz sérios riscos ambientais. Por serem muito resistentes aos métodos de tratamento convencionais da água, os medicamentos descartados no lixo comum ou na rede de esgoto, pela pia ou vaso sanitário, contaminam rios, a atmosfera e a fauna. Outro problema é que substâncias que deveriam ser utilizadas apenas com indicação médica acabam ficando facilmente acessíveis quando guardadas em casa ou descartadas no lixo comum, oferecendo risco de intoxicação acidental.

No lançamento da campanha, realizado no final do mês de junho, foram arrecadados principalmente anti-inflamatórios, que aliviam a dor e são de fácil acesso por serem comercializados sem a necessidade de receita médica, mas também foram coletadas sobras de antibióticos - um sinal de que os tratamentos não foram realizados de forma correta. Isso preocupa os profissionais de saúde porque, além da necessidade de prescrição médica, esse tipo de medicamento é receitado visando a um tratamento completo, em que não deveria haver sobras.

Alunos e professores de Farmácia, Medicina, Biomedicina e Nutrição da UFT e do Centro Universitário Luterano de Palmas (Ulbra) participam da campanha. A mobilização também é feita por meio de um blog (http://petmedicamentos.blogspot.com.br/) onde são divulgadas informações sobre descarte de medicamentos.

Por: Redação

Tags: UFT, Vigilância Ambiental