Cultura

Foto: Lucas Nascimento

Parte do processo de estruturação do setor cultural tocantinense, a elaboração do Plano Estadual de Cultura é uma ação primordial para a inserção do Tocantins em linhas de financiamento federal para o setor. Para a construção do plano foi formada uma comissão constituída por sete servidores da Secretaria de Estado da Educação e Cultura (Seduc) e membros do Conselho Estadual de Cultura. 

De acordo com o diretor de Arte e Cultura da Seduc, Toninho Borges, a elaboração do plano estadual insere o Tocantins no Plano Nacional de Cultura e habilita o Estado a receber verbas federais para o setor. “A partir do momento em que você ingressa no Plano Nacional de Cultura, você abre as portas do Tocantins para editais e para verbas federais”, ressaltou.

Além do Plano estadual de Cultura, outros mecanismos estão sendo criados para fomentar políticas públicas para o setor, conforme o diretor de Arte e Cultura. “A instituição do Fórum Permanente, do Conselho de Políticas Culturais e a elaboração do Plano levam o Tocantins ao encontro das políticas culturais nacionais”, frisou.

Presidente da comissão que irá elaborar o Plano Estadual de Cultura, Marcelo Lopes Justino explicou a forma como a comissão irá trabalhar. De acordo com o presidente, após a primeira reunião do grupo, as metas para a cultura tocantinense já estão sendo traçadas. “A comissão tem realizado reuniões diárias desde a publicação da formação, para elaborar os documentos necessários, entre eles o regimento interno”, disse. A formação da nova comissão foi publicada no Diário Oficial do Estado do último dia 28.

Dentre os principais pontos a serem discutidos para a construção conjunta do planejamento cultural tocantinense, Justino destacou que as metas serão traçadas a partir das demandas levantadas junto à comunidade, durante as pré-conferências de cultura. “As nossas metas vão ser elaboradas junto à sociedade, pois é ela que sabem as demandas e as dificuldades de cada localidade”, pontuou.