Geral

Foto: Antônio Gonçalves

Alunos do curso de MBA em Perícia, Auditoria e Gestão Ambiental da Universidade Federal do Tocantins (UFT) visitaram no último sábado, 02, o Aterro Sanitário de Palmas, considerado referência no País em tratamento de lixo, estando entre os 10 melhores.

Na oportunidade, os acadêmicos puderam tirar dúvidas com o lixólogo e engenheiro responsável pelo aterro, João Marques. Após sanarem suas dúvidas, os alunos puderam conhecer o Museu do Lixo, a balança de pesagem do lixo coletado, a célula em operação do Aterro e as lagoas de tratamento do chorume.

Para a acadêmica Genita Mateus Fonseca, não foi a primeira vez que esteve no Aterro. “Já estive aqui em outras oportunidades e conhecer a realidade do local ajuda na educação ambiental  para que possamos colocar em prática dentro de casa”, disse ela.

O Aterro Sanitário de Palmas ocupa uma área de 96 hectares sendo que 220 toneladas de lixo são descartadas por dia no local e também atende a Lei 12.305/2010 que determina o fim dos lixões no País, que deveriam ter se adequado até o último sábado, 02.

Segundo uma estimativa no Ministério do Meio Ambiente (MMA), somente 10% dos municípios brasileiros concluíram seus planos municipais de gestão integrada de resíduos sólidos ou fazem parte de um plano intermunicipal, como prevê a legislação. (Secom Palmas)

Por: Redação

Tags: Genita Mateus Fonseca, João Marques, UFT