Campo

Foto: Juliano Ribeiro

Produtores de soja do Tocantins, juntamente com órgãos de assistência técnica, órgãos e instituições de pesquisas, se reunirão nesta terça-feira, dia 12, a partir das 8 h, no auditório da Secretaria Estadual da Agricultura e Pecuária (Seagro). A intenção é participar do Seminário da Cadeia Produtiva da Soja que irá discutir os temas e as demandas referentes ao setor. O evento é uma organização do Governo do Estado, por meio da Seagro, em parceria com Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária (Embrapa) e Companhia Nacional de Abastecimento (Conab), entre outros.

Dentre os temas, a importância do cooperativismo para a produção de soja será destacada pela Organização das Cooperativas Brasileiras (OCB) / Sistema Nacional de Aprendizagem do Cooperativismo (Sescoop), com a intenção de apresentar as vantagens do trabalho conjunto entre os produtores no Tocantins. “O cooperativismo pode gerar uma maior produção com um preço mais baixo, pois juntos podem adquirir insumos agrícolas reduzindo o custo da produção, além de realizar vendas de grandes volumes possuindo um maior poder de barganha”, explica o engenheiro agrônomo da Seagro, Genebaldo Barbosa de Queiroz.

Outro momento diz respeito às ações de melhoria na malha rodoviária do Estado, uma das maiores demandas dos produtores. Quem ministrará a palestra é o representante da Agência de Máquinas e Transportes do Tocantins (Agetrans), Manoel Lúcio Ruiz Filho.

A área de produção de soja no Tocantins cresceu 35,9%, saltando de 549,6 mil hectares na safra 12/13, para 746,9 mil hectares na 13/14 e com o crescimento da produção há uma maior demanda na área de transporte dos grãos. “O cultivo da soja no Tocantins tem tido destaque devido, principalmente à adoção de tecnologias, adequação no controle das pragas como a ferrugem, mosca branca, helicoverpa, além da agricultura de precisão”, explica Genebaldo, acrescentando que outro fator primordial, segundo o engenheiro, é o uso de sementes de qualidade. O assunto também será tema de palestras durante o seminário.

Programação

Manhã

8h - Inscrições

8h30 – Abertura

9h – Diagnóstico da Cultura da Soja no Estado do Tocantins – Genebaldo Queiroz – Seagro/TO

9h30 – Importância do Cooperativismo para a Produção de Soja no Estado do Tocantins – Ricardo Khouri – OCB/Sescoop

10h – Potencialidades, Demandas e Perspectivas da Cultura da Soja em Campos Lindos - Júnior Grings/ Associação Planalto - Campos Lindos – TO

10h40 – Potencialidades, Demandas e Perspectivas da Cultura da Soja em Chapada das Mangabeira – Sérgio Bueno/ Agrícola Rio Galhão S/A –Mateiros – TO

11h – Importância da Qualidade das Sementes para a Produção de Soja no Tocantins – Dr. Evaldo Cervieri Filho – eng. Agrônomo  - UFRS

11h30 – Debate

Tarde

14h - Ações de Pesquisa e Transferência de Tecnologia para Cultura de Soja no Estado do Tocantins – Francelino Peteno - Embrapa/CNPASA

14h30 – Estrutura de Armazenagem do Estado do Tocantins – Jalbas Manduca/ Conab - TO

15h30 – Ações para melhoria da malha rodoviária do Estado – Manoel Lúcio Ruiz Filho – Agetrans

16h – Importância da Agricultura de Precisão para a Produção de Soja no Tocantins – Leonardo de Moura Borges

16h30 – Debate e encerramento (Ascom/Seagro)