Campo

Foto: Divulgação

Na manhã desta quarta-feira, dia 1º, a Secretaria da Agricultura e Pecuária (Seagro) assinou Termo de Acordo de Cooperação Técnica com a Cooperativa Agroindustrial do Tocantins (Coapa) para a instalação de um posto de classificação de grãos. O local atenderá produtores de Pedro Afonso e mais 16 municípios da região, beneficiando o setor. O Termo foi assinado na sede da Cooperativa com a presença do secretário da Agricultura e Pecuária Ruiter Padua, de cooperados produtores, representantes de Tradings de grãos, do prefeito de Pedro Afonso Jairo Mariano, do representante da Superintendência Federal da Agricultura no Tocantins, Mauro Medeiros, e do presidente da Coapa, Ricardo Khouri, além de demais técnicos desses órgãos e interessados na área.

O Termo visa a implantação de um laboratório conjunto em que a Cooperativa se compromete em ceder um espaço físico apropriado com três divisões sendo salas para recepção, classificação e arquivo de amostras e produtos, e também se prontifica a arcar com os custos de manutenção e operacionais do local. A Seagro deve dentro de poucos dias, segundo o diretor de Fomento a Agropecuária, José Américo Vasconcelos, adquirir os equipamentos e materiais necessários para a realização dos trabalhos como: máquina testadora, determinador de umidade, balança de precisão, paquímetro, dentre outros equipamentos que garantam a classificação oficial estabelecida pelo Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa). A Seagro também deve capacitar o técnico responsável pelas análises no laboratório.

Para o presidente da Coapa, Ricardo Khouri, a partir da classificação de grãos feita no laboratório, os produtores terão a garantia de venda com preços justos e as dúvidas quanto a qualidade da soja, milho e sorgo produzidos na região devem ser sanadas. "Essa será uma ferramenta que nos dará segurança no processo comercial de compra e venda de grãos. Na comercialização, geralmente existe o interesse de quem compra e de quem vende, e com a classificação teremos uma posição oficial", informa. 

Outro detalhe importante é que o posto de classificação não será apenas para uso dos cooperados da Coapa, mas estará disponível para os demais produtores da região. Segundo o secretário da Seagro, Ruiter Padua, as vantagens são muitas em se ter um posto de classificação numa das regiões que tem tido crescimento contínuo não só na produção de soja, mas também na de milho safrinha. "Os produtores terão mais segurança na negociação dos grãos. Se os grãos estiverem dentro dos padrões exigidos, ótimo, agora, se der alterada, então o comprador e o vendedor vão negociar a carga. Além disso, a população terá garantia de qualidade dos produtos e subprodutos desses grãos comercializados", explicou.

Postos

No Tocantins existem três postos de classificação em funcionamento: nas cidades de Gurupi, Palmas e Paraíso do Tocantins. Com mais esse laboratório em Pedro Afonso, a classificação da soja, milho e sorgo deve atender principalmente as demandas de exportação, que segundo o superintendente da Coapa, José Rander Lopes, tem crescido por causa das vantagens de se trabalhar em cooperativa. "Negociamos com o mercado os lotes de grãos, e isso só é possível realizar coletivamente, pois temos garantia da produção e se fosse um produtor sozinho ficaria praticamente inviável", declarou.

Dados

De acordo com o superintendente, a produção da Coapa na última safra, 13/14, foi de 79.640 toneladas de soja, 18.819 toneladas de milho e 3.290 toneladas de sorgo. "A safra 14/15 já começou com expectativas de aumento, pois a produção de milho na entresafra da soja tem crescido significativamente e terá mercado garantido para a exportação", informa Lopes, destacando a importância do laboratório de classificação de grãos nesse processo de venda. (Ascom/Seagro)