Polí­tica

Foto: Divulgação

O deputado eleito, Eduardo Siqueira Campos (PTB) se posicionou sobre as declarações do deputado estadual José Bonifácio (PR) que usou a tribuna da Assembleia Legislativa do Tocantins na manhã desta terça-feira, 14, para desabafo político apimentado. 

Entre suas falas, Bonifácio disse que um candidato a quem chamou de "príncipe" (que deu a entender se tratar de Eduardo Siqueira) chegou a oferecer 15 mil para uma presidente de colônia de pescadores e que assessores do colega de plenário, Amélio Cayres (SD), tentaram tomar seus votos dele em Tocantinópolis. 

Eduardo Siqueira afirmou em nota enviada ao Conexão Tocantins que tanto Bonifácio quanto seu irmão, o prefeito de Tocantinópolis e ex-deputado estadual Fabion Gomes, já fizeram questão das presenças dele e deu pai (ex-governador Siqueira Campos) em seus palanques. Segundo Eduardo, a mesma democracia que o elegeu, também tornou eleito o deputado Bonifácio.

De acordo com Eduardo Siqueira, para se fazer acusações o caminho correto é por meio de órgão responsável, munido das devidas provas.

Confira abaixo a nota de Eduardo na íntegra:

Nota

Sobre as declarações do deputado José Bonifácio:

Em todas as eleições, tanto o deputado José Bonifácio quanto o companheiro querido Fabion Gomes fizeram questão das presenças minha e deu pai em seus palanques. Assim foi nas vitórias e também nas derrotas. Essa é a demonstração inequívoca de que ele reconhece a nossa história política, as realizações, todas em prol do povo tocantinense. Foi essa confiança que me levou a obter o apoio de 20 prefeitos, 14 dos quais são da região do Bico do Papagaio, e ser votado em praticamente todos os 139 municípios tocantinenses.

A mesma democracia que me elegeu também o elegeu e não é desqualificando os meus votos, desrespeitando os meus eleitores que ele contribui com o saudável e necessário debate político em nosso Estado. Este é exatamente o papel que ninguém deve esperar de mim na Assembleia Legislativa. Penso que a Tribuna da AL é o local adequado para todos os tipos de debates que, pelas vias da proposição ou da cobrança, tenham como objetivo final beneficiar nossa população. 

Para se fazer acusações o caminho correto é procurar o órgão responsável, sempre munido das devidas provas. Ao se utilizar da Tribuna, suas acusações tornam-se meras elocubrações que desmerecem o resultados das eleições e se configuram como um ato desrespeitoso aos 28.841 eleitores que me escolheram para representá-los.