Economia

Foto: Imagem ilustrativa/da web

Em meados de outubro, a pesquisa que mede a intenção de consumo das Famílias de Palmas (ICF) realizada pela Fecomércio Tocantins, em parceria com a Confederação Nacional do Comércio de Bens, Serviços e Turismo, apontou um aumento de 1,8, totalizando 116,9 pontos em seu índice geral. 38,2% acreditam neste mês que seu consumo será maior nos próximos meses, quando comparado ao segundo semestre do ano passado, somando um acréscimo de 4,1%.

O presidente do Sistema Fecomércio Tocantins, Itelvino Pisoni, disse estar surpreso com esse aumento. “Esperávamos uma queda na intenção de consumo para os próximos meses, tendo em vista o fim do período eleitoral, mas esses dados nos deixam mais animados e com certeza, caso os dados se confirmem, é uma cenário positivo para os empresários tocantinenses, já que a ICF feita a nível nacional indicou um recuo no índice geral, mostrando que em todo país em termos gerais houve queda e aqui no Tocantins, aumento”, explicou.

Quando questionados sobre o consumo atual, os números não são tão positivos assim. A maioria, que representa 36,5% das famílias, responderam que estão comprando o mesmo volume que no mesmo período do ano passado e 35,6% que estão comprando menos. Grande parte também acha que o acesso ao crédito está mais difícil, cerca de 63% dos entrevistados. Já a metade (50,1%) dessas pessoas considera um bom momento para a aquisição de bens duráveis, ou seja, imóveis, automóveis, eletrodoméstico, etc.

Com relação ao emprego, 74,9% responderam a pesquisa afirmando estar mais seguros com o seu emprego atual, já 40,6%, a maioria, acredita em uma melhoria profissional nos próximos seis meses. 70,3% disseram que sua renda familiar está melhor que no mesmo período de 2013. (Ascom Fecomércio)

Por: Redação

Tags: Fecomércio, Itelvino Pisoni