Cultura

Foto: Divulgação

O clássico do teatro mundial chega ao cerrado tocantinense em novembro. O projeto Palco Giratório traz a trupe do Grupo Garajal, do Ceará, para apresentar o encontro de Shakespeare e a cultura popular nordestina no espetáculo de teatro de rua Romeu e Julieta. As apresentações acontecem no dia 18 de novembro no Tênis Sesc, localizado no Jardim Aureny III, em Palmas, e no dia 19, na Unirg, em frente a Unidade Operacional de Gurupi. Ambas as apresentações acontecem às 20h e a entrada é franca.

Com duração de 70 minutos e classificação livre, o espetáculo retrata de uma das histórias de amor mais conhecida de toda a cultura ocidental, mas agrupando elementos da cultura popular, especialmente o terreiro de reisado, festa regional típica do nordeste.

Nessa versão, as figuras de Mateus, Catirina e Jaraguá são agregadas à peça, e ainda príncipes e guerreiros que vão mediar a disputa entre as duas famílias tradicionalmente inimigas: Montecchio e Capuleto. O uso da expressão corporal é evidenciado por meio das lutas de espadas, danças e brincadeiras, como pau de fita e roda de coco. Os artistas misturam esses elementos da cultura nordestina e proporcionam uma incrível releitura desse clássico.

Grupo

O Garajal é um grupo formado na cidade de Maracanaú, Estado do Ceará, em 2003 durante a realização de cursos voltados para a área teatral naquela cidade cearense. Depois da capacitação, os jovens participantes sentiram a necessidade de dar prosseguimento à arte do teatro de rua. Nesse processo, Mário Jorge Maninho foi o condutor do processo. Com uma década de experiência, o Grupo tem como foco a valorização da memória da cultura popular, da figura do palhaço, das técnicas circenses, mas sempre buscando por meio desse processo, a formação de plateia.

Assim, misturando a linguagem do teatro de rua com os elementos da cultura popular brasileira, o Garajal não abre mão de saberes tradicionais como o coco, o reisado, o maracatu cearense, o maneiro-pau, o bumba-meu-boi, dentre outros. Por fim, o Grupo se define como resultado de três eixos: a pesquisa, a criação de obra e a formação cultural. (Ascom Sesc)

Por: Redação

Tags: Agenda Cultural, Sesc