Polí­tica

Foto: Divulgação

A ex-contadora do doleiro Alberto Youssef, Meire Poza, poderá ser convocada para depor na CPI do Igreprev - Instituto de Gestão Previdenciária do Estado do Tocantins. A solicitação é de autoria do deputado Sargento Aragão (PROS), aprovada em regime de urgência na reunião da CPI nesta terça-feira, dia 28. Caso seja chamada a depor, Poza deverá prestar esclarecimentos sobre seu depoimento na CPMI da Petrobrás, que investiga suposto esquema fraudulento contra empresas públicas, comandado pelo doleiro.

Segundo o deputado, a ex-contadora de Youssef poderá elucidar o envolvimento de políticos tocantinenses no esquema. “Precisamos apurar e responsabilizar as irregularidades apontadas pela Justiça que diz haver ilegalidades nas aplicações e nos investimentos financeiros realizados pelo Igeprev. A informação que temos é de que a contadora não poupou detalhes sobre nomes e transações capitaneadas pelo doleiro”, afirma Aragão.

Outro requerimento aprovado na comissão, em regime de urgência, é de autoria do deputado Ricardo Ayres (PSB). Ele solicita ao presidente do Igeprev/TO que apresente à CPI a relação de todos os gestores financeiros do instituto desde a sua fundação. “Precisamos de toda e qualquer informação sobre o Igeprev, pois as que foram tornadas públicas não são o bastante para dar andamento às investigações”, esclarece.