Polí­tica

Foto: Divulgação

Os deputados federais da atual legislatura encerram mandato no final deste ano e uma análise do rendimento destes parlamentares mostra o esforço pessoal de cada um para se destacar na Câmara Federal. Analisando a presença nas sessões, segundo dados levantados pelo Conexão Tocantins nesta sexta-feira, 31, o deputado federal Irajá Abreu (PSD) até o momento foi o que mais faltou.

Das 181 sessões que aconteceram quando ele estava no mandato, o parlamentar participou de 56% e se ausentou em 42,7% tendo não justificado 1,2% das ausências.

A deputada reeleita professora Dorinha Seabra Rezende (DEM) foi a que teve maior índice de presença: 92,3% tendo justificado todas as faltas.

O deputado Cesar Halum (PRB) que também foi reeleito compareceu em 79,5% do total das sessões e se ausentou em 20,2%, que corresponde a 76. O deputado Ângelo Agnolin (PDT), que não terá um novo mandato, compareceu em 83,5% e faltou em 60 sessões, ou seja, 16%.

O reeleito Lázaro Botelho (PP) teve 89% de presença e justificou as 37 ausências, segundo os dados. Dentre os peemedebistas o deputado Osvaldo Reis faltou mais em 84,8%, enquanto Junior Coimbra faltou em 83,8%. Ambos não foram reeleitos.

O deputado Eduardo Gomes (PSDB) está licenciado desde o dia 22 de julho e a suplente Nilmar Ruiz (PEN) está no mandato. Das 84 sessões que a Câmara teve quando Nilmar está no cargo ela teve 95,2% de presença.

Proposições

Com relação a proposições de sua autoria o deputado Irajá apresentou 53 projetos dentre eles o pedido de criação do Cadastro Nacional das Pessoas com Deficiência e uma sugestão para que Sugere o Ministério do Planejamento, Orçamento e Gestão adote medidas para viabilizar o acesso de moradores de rua ao Programa Minha Casa, Minha Vida. Dos 53 pelo menos 31 aguardam parecer ou relator.

O deputado Halum 116 proposições algumas arquivadas e maioria também aguardando parecer. Agnolin apresentou 76 proposições, Botelho 71 destas apenas 16 foram de autoria individual do deputado.

Do PMDB, Coimbra apresentou 171 proposições dentre projetos ou pedidos de sua autoria ou conjuntos com outros parlamentares. A professora Dorinha, que foi reeleita, contabiliza 130 proposições dentre individuais, coletivas, projetos e requerimentos.

Já Reis desde que assumiu na atual gestão apresentou ou participou de 730 proposições.

A deputada Nilmar Ruiz apresentou vários requerimentos um deles que requer a inclusão na Ordem do Dia da Proposta de Emenda à Constituição nº 555 de 2006, que "Revoga o art. 4° da Emenda Constitucional n° 41, de 2003".