Economia

Foto: Antônio Gonçalves

A arrecadação tributária municipal apresentou evolução. É o que aponta o relatório da Secretaria Municipal de Finanças com análise dos dados referentes a 2014, comparando a 2013. No ano de 2014, foram arrecadados R$ 210.901.551,82 de tributos, incluindo a dívida ativa, enquanto que em 2013 foram R$ 133.483.915,37, o que significa um incremento nominal de R$ 77.417.636,45 na arrecadação, ou seja, 57,8%.

Para o secretário Cláudio Schüller o incremento se deve a inúmeras ações adotadas desde o início da gestão Amastha, como alteração da legislação tributária e Planta Genérica de Valores, cobrança administrativa pelo protesto e cobrança judicial, implantação do Imposto Territorial e Predial Urbano Progressivo, Refis (recuperação de créditos), nova versão do sistema de administração tributária, taxas on-line e nova Nota Fiscal Eletrônica.

No que se refere aos débitos inscritos em dívida ativa, incluindo multas e juros de mora, a arrecadação proporcionada foi 117,5% maior em 2014, com um total de R$ 20.492.012,26 contra R$ 9.422.459,41 em 2013.

Já em pecúnia, a arrecadação com Imposto Sobre Qualquer Natureza (ISS) e IPTU foram bem maiores em 2014. O IPTU partiu de R$ 24.268.068,01 para R$ 43.164.738,99, o que representa um incremento de 77,9%. O ISS, por sua vez, arrecadou R$ 48.995.099,64 em 2013 e evoluiu para R$ 78.006.535,92 em 2014, o que representa nada menos que 59,2% de aumento.

"Os números são muito bons, mas continuaremos a trabalhar para elevar ainda mais a arrecadação própria do Município, para dependermos cada vez menos de repasses do FPM e termos mais dinheiro para investirmos em obras, educação, saúde e ação social em nossa cidade", avalia Schüller. (Secom Palmas)