Economia

Foto: Frederick Borges

O prazo para os beneficiários do Bolsa Família atualizarem seus dados no Cadastro Único para Programas Sociais do governo federal termina nesta sexta-feira, 16, e no Tocantins 4.167 famílias ainda não renovaram as informações junto aos seus municípios, segundo a Secretaria de Estado da Assistência Social.

Atualmente, segundo informações da pasta, o Tocantins possui 290.466 famílias inseridas no Cadastro Único, nos 139 municípios. Destas, 139.854 são beneficiárias do Programa Bolsa Família e 124.846 famílias têm renda per capita mensal de até R$ 77.

A atualização cadastral deve ser feita no município onde reside o beneficiário, tendo como referência os Centros de Referência da Assistência Social (Cras). Nesta etapa, a revisão cadastral é apenas para aquelas pessoas que não atualizaram as informações nos últimos dois anos e que foram avisadas por meio do extrato de recebimento do benefício.

Para que as famílias não percam o prazo de atualização cadastral e deixem de receber o benefício, o Estado vem orientando os municípios tocantinenses para a mobilização da comunidade. “Reforçamos a importância da atualização dos dados junto ao Cadastro Único como forma de manter uma base de dados reais do Programa, como endereço, renda, composição familiar ou na localização da escola dos filhos para acompanhamento da frequência escolar, e se ainda atendem aos critérios exigidos”, pontuou a técnica do Cadastro Único e do Bolsa Família da Secretaria da Assistência Social, Euvanilde da Silva Brito Alves.

A técnica fez ainda um alerta quanto ao bloqueio automático do repasse do benefício pelo Ministério do Desenvolvimento Social e Combate à Fome após o dia 16, para quem não atualizar o cadastro, ressaltando que o prazo para atualização foi aberto ainda em maio de 2014. Em caso de bloqueio, as famílias que não fizerem a revisão cadastral poderão fazê-la até dia 20 de março deste ano, para reativação no Programa.

Documentos necessários

Para fazer a atualização dos dados, o responsável pela família (titular do cartão Bolsa Família) deve apresentar junto ao Município o CPF ou Título de Eleitor. Dos demais integrantes da família exige-se a apresentação de pelo menos um dos seguintes documentos: Certidão de Nascimento, Certidão de Casamento, Certidão Administrativa de Nascimento do Indígena (Rani), CPF, Carteira de Identidade; Carteira de Trabalho e Previdência Social ou Título de Eleitor. Já os responsáveis por famílias indígenas e quilombolas podem apresentar qualquer outro documento de identificação de validade nacional. (Secom-TO)