Esporte

Foto: Divulgação Para George Hilton, os Jogos são mais uma oportunidade para os brasileiros mostrarem a hospitalidade e as belezas do País Para George Hilton, os Jogos são mais uma oportunidade para os brasileiros mostrarem a hospitalidade e as belezas do País

O ministro do Esporte, George Hilton, reuniu-se com o ministro das Relações Exteriores, o embaixador Mauro Vieira, nesta quinta-feira, 19, em Brasília, para tratar da primeira edição dos Jogos Mundiais Indígenas que vai acolher etnias de 30 países, no mês de setembro, na cidade de Palmas, em Tocantins. Segundo Hilton, haverá uma cooperação do Corpo Diplomático brasileiro e as Embaixadas dos países que irão participar do evento serão convidadas para os Jogos.

“A parceria entre o Ministério do Esporte e o Itamaraty é importante para fortalecer não só o esporte, como elo entre os países, mas também na promoção da cultura. Os Jogos Mundiais terão a beleza do espetáculo da competição e também o intercâmbio cultural de várias etnias de diversos países. O Itamaraty é fundamental para nós e acreditamos que os Jogos Mundiais indígenas serão um sucesso”, disse o ministro George Hilton.

Com o lema “Em 2015, somos todos indígenas”, a primeira edição do evento será a celebração da cultura nativa, diversidade, arte e tradição, em 13 dias de evento, que vai de 18 a 27 de setembro.

Para George Hilton, os Jogos Mundiais são mais uma oportunidade para os brasileiros mostrarem a hospitalidade e as belezas do país. “O embaixador demonstrou que há por porte do Ministério das Relações Exteriores um interesse grande na disseminação da prática esportiva. Por entender que ela não é só importante para os jovens e atletas, mas também a aproximação entre os países. Como é a função do Itamaraty levar o nome do Brasil para além das fronteiras, o órgão enxerga nesses eventos uma grande chance de mostrar que o Brasil é um país hospitaleiro para receber os estrangeiros”, completou.

A programação dos Jogos Mundiais conta com esportes indígenas, que se dividem em jogos tradicionais demonstrativos e jogos nativos de integração, além dos esportes ocidentais competitivos, que também tem a característica de unificação das etnias e povos indígenas.