Geral

Foto: Emerson Silva

Cerca 70 mil acadêmicos de 1.700 universidades, de 36 países, vêm desenvolvendo e executando projetos sociais que têm como objetivo apoderar comunidades carentes ao redor do mundo. E o Tocantins deve ser incluído na lista de estados brasileiros que participam deste programa criado pela Enactus.

Em reunião realizada na manhã desta quinta-feira, 26, na Secretaria de Desenvolvimento Econômico e Turismo, o secretário, Eudoro Pedroza, recebeu o presidente da Enactus Brasil, Kleber De Paulo, que explicou como funcionam as ações promovidas pela organização e mostrou interesse de incluir os universitários da Unitins – Universidade do Tocantins nelas.

“A Enactus é uma vitrine. E os alunos das faculdades que participam estão em destaque para o Brasil e para o mundo. O time do Tocantins se destacando abrirá uma janela para o resto do País”, informou Kleber.

Jovens estudantes são convidados a formarem equipes multidisciplinares que deverão criar um projeto, buscar fundos para execução, e implementá-lo junto à comunidades carentes. Tudo isso é feito em forma de competição na qual os melhores projetos poderão ser premiados em disputas nacionais e internacionais. “É um campeonato de quem faz mais bem”, explicou Kleber.

No Tocantins, a Unitins seria a primeira instituição a participar do programa. Mas para que a parceria dê certo será necessário a formação de pelo menos uma equipe e um professor colaborador. Para os estudantes a iniciativa é incentivo para que olhem com outros olhos à comunidade ao redor e busquem soluções para seus problemas.

Para Eudoro a proposta tem o seu valor para o Estado.  “É uma proposta interessante, pois como se diz, ela ensina a pescar ao invés de dar o peixe. E o Governo do Estado tem buscado isso, dar condições para a geração de renda, como no projeto Zig Zag. Nós precisamos da integração - Estado, universidades e empresas-,  para formular políticas que atendam às demandas do mercado de trabalho.”

Enactus

Fundada em 1975, nos Estados Unidos, reúne estudantes, professores e empresários que usam iniciativas criativas empreendedoras para melhorar a qualidade de vida de comunidades locais carentes.

Brasil

Atualmente, a Enactus Brasil possui 53 equipes formadas por 1.200 universitários de 52 universidades, de 11 estados. Alguns projetos realizados no Brasil já se destacaram em competições internacionais.

 Reunião

Também estavam presentes na reunião Elizângela Glória Cardoso, reitora da Unitins; Suely Cabral Quixabeira Araújo, vice-reitora da Unitins; o empresário do Tocantins Eduardo Bundira; e os técnicos da Sedetur, Eremilson Leite, Vilmar Carneiro.

Por: Redação

Tags: Eudoro Pedroza, Kleber De Paulo