Estado

Foto: Imagem ilustrativa/ Da Web

A primeira reunião de negociação entre governo federal, caminhoneiros e empresários do setor de transporte rodoviário de carga resultou na criação de três grupos intersetoriais de trabalho para estudo das propostas da categoria. O encontro, realizado na manhã desta terça-feira (10/03), na sede da Agência Nacional de Transportes Terrestres (ANTT), em Brasília, foi conduzido pelo ministro da Secretaria-Geral da Presidência da República, Miguel Rosseto, com a participação do ministro dos Transportes, Antonio Carlos Rodrigues, do ministro do Trabalho, Manoel Dias, do diretor-geral da ANTT, Jorge Bastos, transportadores e embarcadores, e parlamentares ligados ao setor. A reunião foi um dos compromissos do acordo firmado no último dia 25 no encerramento da paralisação dos caminhoneiros nas rodovias.

O primeiro grupo ficará responsável pela Tabela Referencial de Frete e será coordenado pelo secretário de Planejamento de Política Nacional de Transportes, do Ministério dos Transportes, Herbert Drummond; o segundo, coordenado por Rone Barbosa do Departamento Nacional de Trânsito (Denatran), vinculado ao Ministério das Cidades, trabalhará na Regulamentação da Nova Lei dos Caminhoneiros; e o terceiro, que discutirá assuntos relacionados a ANTT, como isenção de tarifas do cartão frete, Pagamento Eletrônico de Frete (PEF) e pontos de parada, será coordenado pela servidora da ANTT Rosimeire Freitas. Dentro de 15 dias, haverá uma reunião plenária, agendada para o próximo dia 26 de março, na ANTT, quando serão entregues os relatórios preliminares dos grupos formados para nova rodada de debates.

O ministro Antônio Carlos Rodrigues, dos Transportes, destacou que “tudo o que foi acordado com a categoria está sendo cumprido pelo governo, o que garante um ambiente favorável à negociação, como acabamos de constatar no encontro de hoje”.  Segundo o ministro Miguel Rosseto “a reunião foi muito representativa, com participação de caminhoneiros, empresários do setor e governo, e o debate foi de altíssima qualidade. Queremos aprender juntos e acertar. Essa é a intenção do Governo, conforme orientação da Presidente Dilma”. O diretor-geral da ANTT reforçou que a “Agência continuará trabalhando para garantir qualidade ao transporte e celeridade no que diz respeito aos temas técnicos sob sua responsabilidade”.

Por: Redação

Tags: ANTT, Antônio Carlos Rodrigues