Polí­tica

O advogado Luiz Antonio Monteiro Maia encaminhou nota à imprensa sobre as declarações do deputado estadual José Bonifácio em razão do episódio ocorrido no estádio General Sampaio em Porto Nacional no último sábado. Bonifácio foi à tribuna da Assembleia nesta quarta-feira, 11, contar sua versão do caso e negou ter agredido um policial militar durante a confusão.

O advogado foi citado pelo deputado que criticou a postura do operador de direito. Em resposta Luiz Antonio diz que a versão de Bonifácio é absolutamente inverídica, distorcidas e demonstram, sobretudo, o seu verdadeiro caráter.

Veja a íntegra da nota:

NOTA A IMPRENSA DO TOCANTINS

Causa espécie a manifestação do Deputado Bonifácio, no dia de hoje, na Tribuna da Assembleia Legislativa do Tocantins, acerca do episódio ocorrido no último sábado, nas dependências do Estádio General Sampaio Correia, em Porto Nacional/TO.

Sua versão sobre os fatos é absolutamente inverídica, distorcidas e demonstram, sobretudo, o seu verdadeiro caráter.

Ao término do jogo entre Interporto x Tocantinópolis, me dirigia até ao banheiro, na companhia de meu filho de 12 anos de idade, quando, absolutamente sem motivo algum, vi o “Ilustre” Deputado desferir um soco no rosto de um cidadão que, posteriormente tomei conhecimento se tratava de um policial militar.

Diante de tamanha covardia, me dirigi ao Deputado, contudo sem qualquer intenção de agredi-lo fisicamente, o que pode ser comprovado pela mídia que circula pelas redes sociais.

Ao me dirigir ao “Ilustre” Deputado tive apenas a intenção de manifestar minha indignação com tamanha barbaridade tendo, inclusive, evitado que o mesmo fosse agredido por populares, que de igual modo se mostravam bastante revoltados com a atitude desmedida do “Nobre” Parlamentar.

Curiosamente, o deputado apresentou várias versões sobre o ocorrido e, em nenhuma delas, tem a hombridade de confessar que desferiu um soco na boca do policial, o que ocasionou todo o imbróglio. Merece ainda repulsa a afirmação de que eu tenha planejado essa situação, bem como o tenha agredido verbalmente durante a partida de futebol que se realizava.

Em primeiro lugar não tinha motivo, tampouco interesse em causar qualquer tumulto. Em segundo lugar, sequer tinha conhecimento de sua presença no estádio, até o momento que o presenciei agredindo o cidadão. De igual forma, também não sabia que o policial se encontrava no estádio, até o momento em que foi agredido.

Insta esclarecer que as afirmações do nobre deputado de que é acometido de diversas doenças, contradiz com a violência do soco que desferiu naquele cidadão, que não esperava aquela agressão injusta.

Quanto a ameaça proferida contra minha pessoa, da Tribuna da Assembleia Legislativa, Tribuna essa que usa como escudo para protegê-lo de suas condutas covardes e indignas do cargo que ocupa, digo-lhe que também sou homem, com a diferença que me porto de forma proba, ética e com respeito ao próximo.

Por fim, informo que estou a disposição para confrontar o “Ilustre” Deputado em qualquer situação que o mesmo desejar, desde que dentro de critérios éticos e legais.

Finalizo, afirmando que não me arrependi em nenhum instante de ter reagido diante de uma agressão, que a meu ver, foi injusta, desmotivada e covarde.

Atenciosamente,

Luiz Antonio Monteiro Maia

Cidadão Brasileiro

Por: Redação

Tags: José Bonifácio, Luiz Antônio