Economia

Foto: Divulgação

Para comemorar o Dia Mundial do Consumidor, celebrado no último dia 15, a Diretoria de Proteção aos Direitos do Consumidor (Procon) publicou, na última terça-feira, o Cadastro de Reclamações Fundamentadas referentes a 2014.

Na lista estão todas as empresas que receberam alguma reclamação e cujos clientes procuraram o órgão de defesa para fazer valer seus direitos. No ranking das dez empresas com mais reclamações destacam-se três companhias de telefonia, três de eletrônicos, duas de móveis e uma de serviços bancários. No entanto, a campeã de reclamações foi uma rede de lojas de móveis, com 333 queixas, sendo a maioria destas referente à cobertura do produto. Para visualizar o cadastro completo o consumidor pode acessar no link http://procon.to.gov.br/2014/.

Cadastro

O Cadastro de Reclamações Fundamentadas é formulado pelo Sistema Nacional de Informações de Defesa do Consumidor (Sindec), que é um sistema informatizado que integra processos e procedimentos relativos ao atendimento aos consumidores nos Procons de todo o País.

Segundo o diretor do Procon, Nelito Vieira, o Cadastro demonstra o compromisso em defender os consumidores quando se deparam com dissabor no mercado de consumo.  "As empresas ranqueadas no cadastro tiveram suas inscrições por não terem prestado atenção em resolver o conflito com o consumidor e também por não atenderem preliminarmente a reclamação no balcão de atendimento do Procon, sendo dirigidas a uma Audiência de Conciliação e, posteriormente aplicado sanções”, explicou

No Tocantins, o Procon está vinculado à Secretaria de Defesa e Proteção Social (Sedeps). Para reclamar de produtos e serviços o consumidor pode comparecer à sede mais próxima do Procon ou ligar 151 em horário comercial. O 151 é válido para as cidades de Gurupi, Araguaína e Palmas, enquanto, nos outros municípios, o consumidor deve contatar a unidade do Procon mais próxima. O órgão está instalado nos municípios de Araguaína, Araguatins, Tocantinópolis, Guaraí, Colinas, Palmas (Centro e Taquaralto), Porto Nacional, Dianópolis e Gurupi.