Esporte

Foto: Divulgação

O Tocantins sediará, entre os dias 15 e 27 de setembro, os Jogos Mundiais Indígenas com participação de delegações de 24 países, gerando uma oportunidade ímpar de divulgação do potencial turístico e cultural do Estado para o Brasil e o mundo. Por iniciativa da vice-governadora Cláudia Lelis, o Governo está buscando junto ao Instituto Brasileiro de Turismo (Embratur), o estabelecimento de parcerias estratégicas para explorar ao máximo o potencial turístico que os Jogos oferecem.

A organização do evento é do Comitê Intertribal que, para esta edição, estima a participação de mais de 2.300 atletas, vindos de países como Canadá, Chile, Panamá, Japão e África do Sul, dentre outros. Baseado nas edições anteriores, a previsão da organização é que veículos de comunicação de todos os países participantes enviem equipes de jornalistas para realizar a cobertura do evento.

Desde o ano passado, o Embratur está divulgando os Jogos nas feiras internacionais de turismo e este ano, também, o tema está incluído na programação levada aos eventos de promoção turística dos quais o Instituto participará até o mês de setembro. A proposta do Governo do Estado é mobilizar os jornalistas e formadores de opinião que virão ao Estado durante os jogos, para conhecerem e divulgarem os roteiros turísticos que o Tocantins oferece.

Claudia Lelis defendeu que as instituições se apoiem para que todos os aspectos positivos da realização dos jogos sejam explorados.  “O Governo defende a união de forças entre município, Estado e governo federal para que o evento tenha a atenção que merece. Os Jogos têm proporções mundiais e o sucesso trará ganhos para a cidade de Palmas, para o Tocantins e para o Brasil. É uma oportunidade de projetarmos, para o mundo, a força da nossa cultura e turismo nesse segmento”, afirmou.